terça-feira, 20 de setembro de 2016

O TETRAGRAMA...YUD HÊ VAV HÊ...YAHVEH.-NOVO

O TETRAGRAMA...YUD HÊ VAV HÊ...YAHVEH.



O TETRAGRAMA        
 YUD   HEH     VAV   HEH-  יהוּה
YAHVEH.
YAHSHUAH=Yahveh é Salvação.



Quem subiu ao céu e de lá desceu?
“Quem recolheu o vento de mãos abertas?
“Quem amarrou  o Mar  numa  túnica?
“Quem fixou os limites da Terra?
“Qual é o seu nome; e o nome de seu filho
Se é  que o sabes?Mishlê=Provérbios 30,4.




REGRAS   GRAMATICAIS   DE ESCREVER O NOME  DO ETERNO CRIADOR YAHVEH






A Septuaginta e a Brit Chadasha


Por muito tempo se acreditava que o Tetragrama [יְהוָה YHWH “Iaué”] não constava em exemplares da Septuaginta. Acreditávamos que os tradutores da LXX haviam seguido o costume que se desenvolveu entre os judeus de substituir Yahveh por Adonai durante a leitura da Tanach. Por isso, alguns argumentavam que, quando os escritores do Ketuvim Netzarim/Novo Testamento citam o Tanach/ Antigo Testamento, eles não devem ter usado o Nome do eterno nos seus escritos.O fragmento de papiro encontrado em Oxirrinco, no Egito, que recebeu o número 3522, data do primeiro século EC. Ele mede aproximadamente 7 por 10,5 centímetros, e contém um trecho de Jó 42:11, 12. O Tetragrama, está em caracteres do hebraico antigo.Assim, será que o Nome do eterno realmente aparecia nas primeiras cópias da brit chadashah[ Novo Testamento?] No Journal of Biblical Literature (Periódico de Literatura Bíblica), George Howard [1], professor-adjunto de religião na Universidade da Geórgia, escreveu: “Visto que o Tetragrama ainda era escrito nos exemplares da Bíblia grega, que compunha as Escrituras da primitiva comunidade, é razoável crer que os escritores do K.N./N.T, ao citarem a Escritura, preservaram o Tetragrama dentro do texto bíblico.” — 1977, Volume 96, N.° 1, página 77.
Quando  na  sua shene  biat,  o Mashyah  vier  para  ser estimado  nos seus santos...ele  trará  o seu galardão...para  dar  a cada  um segundo  as  suas obras; Gilyaahna (Apo)  2.12 e 8,11  e Yashayahu=isaias 40,10.
O  toque  da sétima  trombeta  termina quando...se manifestar  Yahshuah  HaMashyah, desde  o shamaym=céus, com  os  malachim=anjos  do  seu poder, como labareda  de fogo, tomando vingança dos que não conhecem  a Yahveh. E     dos que  não obedecem a  boa  nova  de Yahshuah  HaMashyah;  Os quais  por castigo padecerão eterna  destruição, ante  a  face do Cordeiro Yahshuah e a  gloria do  seu poder, quando ele  vier...com  relâ
relampagos, e  vozes  e trovões e terremotos,  e  grande saraiva...para  por  a terra  em assolação e destruir  os pecadores  dela!...quando então  nesse  tempo...o shamaym=céus ardendo  se fundirão,  e a  terra  e as obras  que nela  hà  se queimarão...2ª Tess, 1,7-10.  e Gilyahna  (Apo) 8, 1-5 e 11,19.  e Yashayahu=isaias             13, 9-13.  e 2ª kephah=Pedro 3,7-10.




A Septuaginta e a Brit Chadashah


Por muito tempo se acreditava que o Tetragrama [יְהוָה YHWH “Iaué”] não constava em exemplares da Septuaginta. Acreditávamos que os tradutores da LXX haviam seguido o costume que se desenvolveu entre os judeus de substituir Yahveh por Adonai durante a leitura da Tanak. Por isso, alguns argumentavam que, quando os escritores do Ketuvim Netzarim/Novo Testamento citam o Tanak Antigo Testamento, eles não devem ter usado o Nome do eterno nos seus escritos.O fragmento de papiro encontrado em Oxirrinco, no Egito, que recebeu o número 3522, data do primeiro século EC. Ele mede aproximadamente 7 por 10,5 centímetros, e contém um trecho de Jó 42:11, 12. O Tetragrama, está em caracteres do hebraico antigo.Assim, será que o Nome do eterno realmente aparecia nas primeiras cópias da brit chadashah [Novo Testamento?] No Journal of Biblical Literature (Periódico de Literatura Bíblica), George Howard [1], professor-adjunto de religião na Universidade da Geórgia, escreveu: “Visto que o Tetragrama ainda era escrito nos exemplares da Bíblia grega, que compunha as Escrituras da primitiva comunidade, é razoável crer que os escritores do K.N./N.T, ao citarem a Escritura, preservaram o Tetragrama dentro do texto bíblico.” — 1977, Volume 96, N.° 1, página 77.
Quando  na  sua shene  biat,  o Mashyah  vier  para  ser estimado  nos seus santos...ele  trará  o seu galardão...para  dar  a cada  um segundo  as  suas obras; Gilyaahna (Apo)  2.12 e 8,11  e Yashayahu=isaias 40,10.
O  toque  da sétima  trombeta  termina quando...se manifestar  Yahshuah  HaMashyah, desde  o shamaym=céus, com  os  malachim=anjos  do  seu poder, como labareda  de fogo, tomando vingança dos que não conhecem  a Yahveh. E     dos que  não obedecem a  boa  nova  de Yahshuah  HaMashyah;  Os quais  por castigo padecerão eterna  destruição, ante  a  face do Cordeiro Yahshuah e a  gloria do  seu poder, quando ele  vier...com  relâ
relâmpagos, e  vozes  e trovões e terremotos,  e  grande saraiva...para  por  a terra  em assolação e destruir  os pecadores  dela!...quando então  nesse  tempo...o shamaym=céus ardendo  se fundirão,  e a  terra  e as obras  que nela  hà  se queimarão...2ª Tess, 1,7-10.  e Gilyahna  (Apo) 8, 1-5 e 11,19.  e Yashayahu=isaias             13, 9-13.  e 2ª kephah=Pedro 3,7-10.

Com esse mesmo pensamento, a Wikipédia diz:“A antiguidade e legitimidade do Tetragrama com o Nome de Ulhim para os judeus pode ser comprovada na conceituada tradução para o grego da Bíblia Hebraica, chamada Septuaginta Grega, onde o Tetragrama aparece escrito em hebraico arcaico ou páleo-hebraico. Foram encontrados em fragmentos de cópias primitivas da LXX (Papiro LXX Lev. b, Caverna n.º 4 de Qumran, datado como sendo do Século I a.C.) onde o Tetragrama YHWH' é representado em letras gregas (Levítico 3:12; 4:27). Estudos revelam que apenas em cópias posteriores da Septuaginta Grega, datadas do final do Século I d.C. em diante, os copistas começaram a substituir o Tetragrama YHWH por Kýrios, que significa SENHOR (em letras maiúsculas) e por Theós, que significa Deus. Foi devido a isto, a razão de YHWH ter desaparecido graficamente do texto do Novo Testamento em algumas traduções bíblicas. O Dr. Paul E. Kahle escreve:



“ Sabemos agora que o texto grego da Bíblia [a Septuaginta], no que tange a ter sido escrito por judeus para judeus, não traduziu o nome do eterno por kyrios [S-nhor], mas o Tetragrama escrito com letras hebraicas ou gregas foi retido em tais MSS [manuscritos].” — The Cairo Geniza, páginas 222, 224.Então, porque as cópias da LXX e do N.T foram alteradas posteriormente? Será que o uso do nome de YHWH causaria problemas para o cristianismo ortodoxo? Bem, considere o que aconteceu quando o nome foi removido. Depois do primeiro século, copistas “cristãos” substituíram o nome de YWHW por palavras tais como “D-us” e “S-nhor”, tanto na Septuaginta como no N.T. Segundo o professor Howard, isto provavelmente contribuiu para o tumulto pelo qual a cristianismo passou nos anos posteriores:Pode ser que a remoção do Tetragrama tenha contribuído significativamente para posteriores debates cristológicos e trinitários que assolou a igreja dos cristãos.”
É de interesse também notar que o Nome eterno, na forma do Tetragrama, também aparece na Septuaginta Hexapla, de seis colunas, de Orígenes, concluída em cerca de 245 EC. Comentando o Salmo 2:2, Orígenes escreveu a respeito da Septuaginta:



“Nos manuscritos mais exatos, O NOME aparece em caracteres hebraicos, embora não nos [caracteres] hebraicos modernos, mas sim nos mais antigos.” Áquila escreveu o nome do eterno em hebraico no seu texto grego já mesmo no segundo século. A evidência mostra-se conclusiva de que a Septuaginta foi alterada bem cedo, Kýrios (S-nhor) e Theós (D-us) sendo usados como substitutos para o Tetragrama. Visto que os netzarim usavam manuscritos que continham o nome do eterno, não se pode supor que seguiram a tradição judaica de evitar pronunciar “O NOME” durante seu ministério. Sem dúvida, podiam testemunhar em favor do nome de  Yahveh יְהוָה diretamente da Septuaginta grega.
Aparentemente por volta do primeiro século, a maioria dos judeus ortodoxo não mais usava o revelado nome do eterno. Contudo, há manuscritos que provam que os hebreus primitivos que usavam a tradução Septuaginta grega das Escrituras Hebraicas podiam ver o Tetragrama hebraico usado no texto grego. Como disse George Howard, professor de religião e de hebraico:“[Quando a Septuaginta que a comunidade do Novo Testamento usava e citava continha a forma hebraica do nome de Ulhim, os escritores da brit chadashah aliança renovada] sem dúvida incluíam o Tetragrama em suas citações. Mas, quando a forma hebraica para o nome do eterno foi [mais tarde] eliminada em favor de substitutos em grego na Septuaginta, foi também eliminada das citações  no Bryth  Hadashah (N T).” Assim, o professor Howard argumenta que os netzarim do primeiro século certamente entendiam com clareza textos como Mateus 22:44, onde Yahshuah citou as Escrituras Hebraicas para seus inimigos.   



Howard diz:
 As comunidades Netzarim do primeiro século provavelmente lia: ‘YHWH disse a meu Soberano’”, em vez de a versão posterior: “‘O S-nhor disse a meu S-nhor’ . que é tanto ambígua como imprecisa.” — Salmo 110:1.
O Novo Dicionário Internacional de Teologia do Novo Testamento (Volume 2, página 512, em inglês), diz Descobertas textuais recentes lançam dúvida sobre a idéia de que os compiladores da LXX [Septuaginta] traduziram o Tetragrama YHWH por kyrios. Os mais antigos MSS LXX (fragmentos) agora disponíveis trazem o Tetragrama escrito em caracteres hebraico no texto grego. Este costume foi continuado por posteriores tradutores judaicos do ([A T] nos primeiros séculos A.D.”
 “Nos manuscritos [Gregos] das comunidades do Tanak ., o nome do eterno não era vertido por 'kyrios' como tem sido muitas vezes pensado. Normalmente, o Tetragrama foi escrito em aramaico ou em letras do paleo-hebraico...Em um momento posterior, 'theos' [D-us] e 'kyrios' substituíram o Tetragrama. . . Há boas razões para acreditar que um padrão semelhante evoluiu no NT, ou seja, o nome do eterno foi originalmente escrito N.T nas citações do, e alusões ao A.T., mas no decorrer do tempo ele foi trocado por substitutos.” - New Testament Abstracts, Março 1977, p. 306. Wolfgang Feneberg comenta no Jesuit magazine Entschluss/Offen (April 1985):


 “Ele [Yahshuah] não ocultou o nome de seu pai YHWH de nós, mas o confiou a nós. É, de outra forma, inexplicável a razão da primeira petição da Oração do S-nhor ser lida: 'Que teu nome seja santificado!... nos manuscritos netzarim para judeus que falavam gregos, o nome de YHWH foi parafraseado com kýrios [S-nhor], mas foi escrito na forma do Tetragrama em caracteres Hebraicos ou hebraico arcaico... . nós encontramos referências ao nome nos escritos dos Pais da Igreja”. Dr. P.Kahle diz:

“Nós agora sabemos que o texto da Bíblia Grega [a Septuaginta] ao ponto que foi escrita por Judeus para Judeus não traduziam o nome do eterno por kyrios, mas o Tetragrama escrito com letras em Hebraico nas traduções  gregas, foi retido em tais MSS [manuscripts]. Foram os Cristãos que substituíram o Tetragrama por kyrios, quando o nome divino escrito nas letras hebraicas não era mais entendido”. - The Cairo Geniza, Oxford, 1959, p. 222






Essa  é  uma pergunta interessante do profeta ao povo dos santos  do Altíssimo.
Sobre a importância  de  se conhecer o nome  do Eterno Criador  de todas  as coisas; E também  o  nome  de seu filho Salvador.
Em  Yashayahu=Isaías  52,6.  Diz... o meu povo conhecerá o meu nome;
O  tetragrama   YHVH,  se refere  ao  nome  do Eterno, em original hebraico.
E  aparece   cerca de 6828  vezes   em hebraico  na Tanak, e indica, pois  tratar-se  de   nome muito conhecido e que dispensava a presença  de sinais vocálicos auxiliares (as  vogais intercalares).
A antiguidade e legitimidade  do tetragrama YHVH  como o  nome  do Eterno Criador  para os hebreus; È  provada na  passagem  de Shemot=Êxodo  capitulo  3; Onde  O  Eterno  revelou á Mehshuah (Moisés,) seu  nome  até  então  não revelado ao  homem,  nas  seguintes  palavras... Mosheh  disse ao Eterno; Quando eu aparecer diante  do  povo hebreu e lhes  disser; O  Ulhim de seus  ancestrais enviou-me  a vós;  e eles me perguntarem; Qual é  o nome  dele? O que lhes direi?Ulhim  disse a Mehshuah (Moisés) “Ehyeh  Asher  Ehyer;  que a BJC  traduz por=EU Sou Serey; o que Sou Serey=acrescentou... Diga  isso  ao  povo  dos hebreus; Yud-Heh-Vav-Heh o  Ulhim=Eterno Criador, de seus  pais, O Ulhim de Avraham,  o Ulhim  de Ytz´chak e o  Ulhim  de Ya´akov, enviou-me  a vós.  Esse é o meu  nome para  sempre; desejo  ser lembrado  dessa  forma, geração  após geração. Agora  até  os egípcios saberão  que EU  SOU. YUD-HEH-VAV-HEH.
Eu apareci a Avraham  e  a Ytz´chak  e  A Ya´akov como  o Ulhim Tiz, va´ot=O Todo- Poderoso  dos exércitos celestiais;  Mas, pelo  meu  nome Y H V H  não  lhes  fiz conhecer; Shemot=êxodo  6,2. È  assim que está escrito  no   Tanak.
Em  Devarym=Deut-6,4.  O Eterno  volta  a enfatizar  seu  nome  aos Israelitas dizendo... ouve  Ô  Yashorul=Ysarel...YUD-HEH-VAV-HEH é  um; em hebraico  pronuncia-se assim”YUD-HEH-VAV-HEH echad.  Echad=errad é  um  numeral é  o  numero  um,  significando  que Ele  é  único.






A  preocupação  em  deixar  claro  seu  nome  para  os hebreus. Fez  YUD-HEH-VAV-HEH advertir  seu  povo dizendo. do  nome  de outros   Ulhim (deuses)  nem  vos  lembrais; Shemot=Êxodo 23,1,2.
Mais  tarde o profeta  lembrando disse... Aquele cujo  braço glorioso, Ele  fez  andar à mão direta  de Mehshuah=Moisés? Que fendeu  as águas diante  deles,  para criar  um “NOME Yud-HEH-VAV-HEH” eterno; Yashayahu=Isaias, 63,12-16.
Existem informações  que a  troca  de  nomes surgiu  na  tradução  da  Vulgata Latina, de Jerônimo  no século 4º.  O  que é confirmada  por  descobertas,   confirmando              a  permanência  do  nome Y H W H  na Septuaginta (versão dos 70).  Somente  no  ultimo  livro  do Tanak  o  do profeta Malakias  o  Tetragrama Y H W H em caracteres hebraicos aparece   cerca  de 48  vezes.
Uma  pesquisa  na Tanak  dos Yahudim=judeus... onde  o  tetragrama  aparece 6828  vezes;  revela  a evidencia de que  Eles  sempre usaram  o YUD-HEH-VAV-HEH como  sendo  o  nome  do  Eterno.
Descobriram-se recentemente cópias  mais  antigas  da  Septuaginta (Versão  dos 70) grega  que  continham   o tetragrama Y-H-V-H,  embora  em  forma fragmentada.  Uma  delas descoberto  no Egito,  são  os  restos  fragmentários  dum  rolo  de papiro  da LXX  com  uma  parte  de Devarym=Deut-32, 3,6 identificado  como  Papiro  Foud Inventário  nº 266. Apresenta  49  vezes o Tetragrama escrito  em caracteres hebraicos quadrados, e em cada  ocorrências de Y H V H em fragmentos  não identificados (O 116, e 117, e 123)  Os peritos datam  esse papiro  como  sendo  do século 1 antes  do mashiach; E  nesse  caso foram escritos 4  ou  5 séculos antes  dos  manuscritos já mencionados.




Comentando que  os  fragmentos  mais antigos  da Septuaginta grega  realmente  contem Y H V H  em caracteres  hebraico.  O  Dr  P, Kahle  diz... sabemos  agora  que  o texto  grego  da septuaginta  no  que  tange a ter  sido escrito  por Yahudim=Judeus  para  Yahudim=judeus não  traduziu o  nome  divino  Y H V H   por  Kyrios (grego=senhor) mas  o tetragrama escrito com letras  hebraicas foi retido  em  tais  manuscritos.  Foram  os  cristãos  que substituíram  o  Tetragrama Y H V H  pelo grego Kyrios(senhor)  já  a partir  do  4º século.  Quando  o nome  divino  não  era  mais entendido.
Cumprindo  as  palavras  dos  profetas hebreus... Os  profetas  profetizam  mentiras e são  profetas  do engano...e  faz  que  o meu  povo se esqueça do  meu  nome “Y H V H”  assim  como  seus  pais  se esqueceram  do  meu  NOME  Y H V H; Yahmiahu=Jeremias 23,26,27.
Na segunda metade  do primeiro  milênio era atual, os  escribas conhecidos  como massoretas (doutores  da Torah) introduziram  um  sistema  de sinais  vocálicos, para facilitar  a leitura  do  texto consonantal  em hebraico. A MASSORÁ era um conjunto de comentários críticos e gramaticais (soletração, vocalização, divisão em orações e parágrafos etc.) A palavra "Massorah" é uma palavra HEBRAICA que quer dizer "TRADIÇÃO
No hebraico antigo escrevia-se somente com consoantes, e As vogais eram somente pronunciadas, isto é, as vogais eram transmitidas, através das gerações do povo judeu, oralmente e não de forma escrita, visto que a escrita da língua hebraica possuía apenas as consoantes.

Os Massoretas foram os responsáveis pela adição de vogais no texto hebraico moderno.






Fragmentos da 70ª em grego onde YHVH aparecem no detalhe em hebraico, como sendo o nome do Eterno Criador!
A padronização dos sinais e pontuação criados pelos massoretas se deu por volta do século X com o trabalho das famílias Ben Asher e Ben Naphtali. Uma dessas famílias, a de Ben Asher, foi responsável pela produção de importantes códices, tais como o Códice do Cairo(895 d.C.), o Códice Alepo (900-950 d.C.) e o Códice Leningrado (1008 d.C.). Os registros contidos nesses códices são conhecidos como textos massoréticos. O texto do Antigo Testamento que consta atualmente em nossas Bíblias é baseado nos textos massoréticos.

Referências bibliográficas:

GOTTWALD, Norman K. Introdução socio literária à Bíblia hebraica. Tra­dução de Anacleto Alvarez. São Paulo: Paulinas, 1988.

E-SWORD. the sword of the lord with an eletronic edge. 2007. Software de Ferramentas e Comentários Bíblicos.

 Os sinais massoréticos que fazem a diferença, no caso, os que nos interessam para identificarmos a verdadeira pronúncia para os Nomes do Pai YAHVEH e do Filho YAHSHUAH, obviamente com o prefixo do nome do Pai YAH+SHUA=Salvação de YAHVEH, são os. Kamatz, o Shuruk, e o Patar”.Vamos colocá-los nos seus devidos lugares nesta seqüência, surpreendendo a muitos que defendem uma transliteração incompatível e definirmos de vez a Pronúncia Correta; YAHVEH e YAHSHUAH. O massorético Kamatz Patar sob a Consoante YUD dá Início à Pronúncia YA. A Letra HEY tem som de duplo R (RR) no meio e muda no final. Então já obtivemos YOD-HEY. O VAV com o massorético Shuruk, dá ao Vav o som de V e a Letra Final do tetragrama também HEY, mas no final, sem som, formando então: YOD HEY VAV HEY as quatro Letra do TETRAGRAMA SAGRADO-O NOME DO PAI.
 YAHVEH= יַהְוֶה  Lembrando que  em hebraico se escreve sempre da direita para a esquerda
Esta é a forma quadrática do TETRAGRAMA  KADOSH (sagrado)-de imprensa- ou moderno- sem os massoréticos. Ao colocar os sinais massoréticos passamos a identificar a pronûncia, som-fonema-fonética corretos. É do TETRAGRAMA SAGRADO que partem as inúmeras Transliterações


 .יהוה-yud hê  vav  hê  que  transliterados  são  Y  H  V  H=YAHVEH= é o único nome que é realmente o nome próprio de ETERNO CRIADOR. Os outros nomes são títulos e não nomes propriamente.

O nome  YAHVEH= יַהְוֶה é derivado da forma causativa do verbo hebraico HAVAH (הָוָה), que significa “ser”, ou “existir”.
E de acordo a tradição judaica é a terceira  pessoa  do imperfeito no
singular do verbo ser"existir"

Seu nome contem  o Tetragrama YHWH, que  forma  também o nome de  seu Pai.  AVINU SHE-BA-SHAMAYIN, ou Nosso Pai do Céu

O nome do eterno na sua forma plena.
.....................Yahveh  forma plena
.....................Yahu forma trilítera
......................Yah forma bilitera.
Portanto, o nome do filho Yahshuah tem em si,
O significado pleno de" Yah+Shuah=Yahveh é Salvação= = יהשועה
Yah prefixo do nome do pai Yahveh, Shuah=Salvação...HWHY...Yahshuah
Lembrando  sempre  que  em hebraico escreve-se  da  direita  para  a esquerda.


יהשועה = YAHSHUAH  o nome do filho escrito  da direita  para  à esquerda em caracteres hebraicos transliterado.

Português: como você pode observar este Nome não tem nenhum, massôrach,
י). Yôd = Y
ה). Hêi = Ah
ש ). Shin = SH = X       
ו  )  VAV shuruk=U
ע ). Ain = A,
 ה ) Hêi  =H MUDO.
 יהשועה=YAHSHUAH   

Por falta de uma melhor informação formaram
os grupos....de Yahveh.
.......................Yahu.
.......................Yah.
  HALLELU  YAH     היוללה=HALLELU  YAH=louvor  a YAH!

 LOUVOR  A YAH=YAHSHUAH;  hallel  louvor,  Yah  o  nome  do  Eterno,  perfeito  não? Se o  nome  do  pai  fosse Deus seria  hallelu deus;  se  do  filho  fosse jesus,  seria  hallelu  SUS;  não? Como fica os  cristãos  que  diz  hallelu  yah? Vão  mudar  para  hallelu  SUS ou  hallelu deus?


Agora compare  aqui  os  nomes compóstos.
Em Yachonam=JOÃO 5:43  Yahshuah  declara "EU VIM EM NOME DE MEU PAI” (Yahshuah=Yahweh  é Salvação), e não me aceitais, se outro vier em seu próprio nome, (Jesus, Deus;) a esse recebereis.
O Jesus das igrejas " apareceu
 em seu próprio nome e foi recebido por muitos, mas YAHSHUAH sempre agiu em nome do Pai.

Veja a seguinte conexão:


JE-SUS (DE-US) JU-DEUS (JERU-SALÉM Qual a conexão existente aqui entre estes nomes? além da letra J que acima de tudo só passou a existir APARTIR  DO  SECULO 16-7. não há nenhuma ligação gramatical!!NENHUMA!!! 
Nomes  compostos  são aqueles  que  tem  o prefixo  ou  sufixo  do nome  do Eterno Yahveh;
Exemplos;

YAHVEH = YHVH = O PAI
YAH SHUA = SALVAÇÃO DE YAH (O FILHO)

YASHORUL=YAH  SUPREMO  JUSTO
YAH SHALYM = A CIDADE DE SHALOM=PAZ DE YAH

YAHUDAH=ADORADOR  DE YAH
YAH UDIM = ADORADORES DE YAH ( O POVO )

Aí  se cumpre as  palavras  de Yahveh  pelos  seus  profetas;  “porão  assim o  meu  nome sobre  os filhos  de Yashorul=Israel=e eu os  abençoarei...e todos  os  povos  da  terra verão que  levas  o  nome  de Yahveh, e ficarão com  temor  de ti...M´dbar=Números 6,26,27.  e Devarym=Deut-28,10.
Agora sim!  podemos claramente fazer a conexão entre o nome do Pai, filho, da cidade santa e do povo. Assim como declarado em Dani+el 9:19 ... "Ouve YHWH... porque a tua cidade (Yahshalaym ) e o teu povo (Yahudim=judeus) são chamados pelo TEU NOME (YAHVEH).   Apocalipse 14:1 E ......144.000 tendo na fronte o SEU NOME E O NOME DE SEU PAI =...Yahshuah = יהשועה "ou seja! יַהְוֶה YAHWEH =YARRUEH É SALVAÇÃO!
HIZAYOM=Apocalipse 22: 4 DIZ  E...Contemplarão a sua face, e na sua fronte está o  hashem=NOME D ELE . 
 Hashem, significa  “o  nome”  ha  é o artigo definido, e se pronuncia “o”
VEJA HÁ'SHEM=O NOME-DO - "PAI" e do "FILHO
YAHVEHיַהְוֶה                                                 YAHSHUAH= יהשועה
Sempre lembrando que  no hebraico se escreve da direita  para a esquerda!





uma informação que eu não sei se todos tem, mais é uma prova de que o nome do salvador é e sempre foi "YAHSHUAH HAMASHYAH". Por gentileza examinem: PRESTE bem atenção nesta informação que irei passar: "O Papa Julio III (1553 C.E.) assinou um decreto banindo o talmud em Roma. O decreto foi executado em 9 de setembro (Rosh HaShanah) e qualquer coisa que parecesse com o Talmud, isto é, qualquer coisa que estivesse escrita em caracteres hebraicos, seria confiscada, ao passo que sinagogas e lares judeus seriam violados. Jean Du Tillet, Bispo de Brieu, França, foi visitar Roma naquele tempo. Du Tillet ficou pasmado ao receber notícia de que havia um manuscrito hebraico de Mateus (shem tov)entre outros manuscritos hebraicos. Du Tillet adquirio o manuscrito e retornou para a França, depositando-o na Bibliotheque Nationale de Paris. O mesmo (o manuscrito), permanece ali até este dia, registrado como hebrew MS. Nº 132" FONTE: Na Old Hebrew Text of St. Mattew's Gospel, Hugh Schonfield; 1927; p. 3-4; e HRV Scriptures, Witnesses to the text of the Nw Testament, Hebrew Sources, Du Tillet Matthew, 2004, p. xliii.Rodrigo Ben Yhwh



A  LETRA...J...
A  Wikipedia A Enciclopedia Livre; Explica-nos, racionalmente a questão  da letra J. È verdade  que  a letra J não existe  no hebraico,  grego  e latym. Como então essa letra aparece  em  nomes  bíblicos em  quase  todas  as  línguas  com  as quais  estamos  familiarizados?
Porque  todas          as Bíblias trazem Jeremias  Judá  Jerusalém etc.,!...Se  não existe  a letra  J  no iAlfabetys Yvrii=hebraico?. O  que  aconteceu foi o seguinte, os gregos  empenhados  em traduzir as Escrituras Hebraicas (notem que as Escrituras-Tanakh, e Bryt hadashah,   são mencionadas  com sendo originalmente, hebraicas)   para  a sua  língua grega (Septuaginta=Versão dos 70) não encontraram  no  idioma  grego uma consoante  que correspondesse ao YUD hebraico. E a solução  foi recorrer  a vogal  grega IOTA,  que  corresponde  ao  nosso I.  Então escreveram Ieremias,  começando  com I, e assim  por  diante, inclusive "Iesous" NO hebraico  a letra YUD representa  tanto  a vogal I  como a consoante Y. O mesmo  acontece  com  o latym  com as letras I  e  U. O emprego das  letras  J  e V  para representar I  e U consonânticos, ocorreu  na época  do renascimento,  foi  difundido  por Pierre  de La  Ramée, filósofo  francês,  reformador  da lógica  aristotélica, aderiu  a reforma  protestante em 1561.  Foi  morto  no  massacre que  se seguiu  a noite de S Bartolomeu em 08  de Agosto  de 1572.
Escreveu  instituições  dialéticas  em 1543. A expressão "letra ramista" ficou  sendo  uma designação  comum, dada às  consoantes J  e V, em homenagem  a ele." Pesquisada  em a Pequena  Enciclopédia  Britânica do Brasil Publicações Ltda. Causa realmente estranheza  essa mudança  do  nome  do salvador hebreu "Yahshuah" para Jesus  com J;  sendo  que  como foi explicado, não existe  a letra J  no Alfabets Yvrii=hebraico. E todos  sabemos  que  nome próprio  não  se traduz, é um crime  chamado de "falsidade ideológica"  e dá  cadeia. Qualquer  professor sério de lingüísticas  sabe disso.
Sobre  as traduções  da Bíblias  lemos  o que  diz a "Enciclopédia Britânica 1974-79-Vol-10-pg 126...A doutrina  se desenvolveu  gradativamente através  de vários  séculos. E passando  por   muitas  controvérsias; inicialmente  por  duas razões, a exigência do  monoteísmo  herdado  do Tanakh=Velho Testamento, e a implicação  pela  necessidade  de interpretar  os ensinamentos  da Bíblia  para  o paganismo greco-romano.
Assim  o dedo  do catolicismo romano  cristão, esteve  sempre presente  nas  traduções  das Escrituras,  para  outras  linguais. Ficando  então  as Escrituras sob  o total domínio e influencia   de Roma.
Vê  o  que  a professora  de Historia Antiga  da USP, Maria Luiza Corassim  disse  na Revista Super-Interesante-Editora Abril..."Do século II ao XV, as cópias  dos  livros sagrados estavam  nos conventos. Eles agregavam  o que queria"
Os  manuscritos  mais antigos datam de aproximadamente  do  ano 400 era atual. E  são cópias  das cópias, escolhidas entre  inúmeras  pelos  Bispos  e padres  católicos, reunidos  em concilio.
Alem  de tendenciosa, a tradução  da Bíblia  nunca  foi tarefa  fácil.  Veja  o  que  diz, a Comissão  de Tradução Sociedade Bíblica  do Brasil,  no comentário extraído  de "Natureza e Propósito  da Bíblia  na Linguagem  de Hoje"...Nenhuma  tradução  da Bíblia é perfeita. Os tradutores  melhor  que  ninguém, conhece  as dificuldades  da  tarefa que  lhes  foi entregue. 
Assim  é um fato verídico, que  o nome Jesus é  falso. De  fato  o papa Leão X, privilegiando  uma  inverdade por  causa  de  sua classe elevada,  fez essa  declaração  surpreendente " que  lucro  não  nos  trouxe  essa fábula  do  nome Jesus Cristo" Dessa  forma, tendo  compilado  o que  julgavam  mais interessante,  e proveitoso em relação  aos seus propósitos; Passaram  a difundir  pelo  mundo  afora  suas idéias e crendices  religiosas.  Com  isso,  o conhecimento e a razão  foram  substituídos  pelas  fabulas dogmáticas da  mãe  Babilônia. 
Salienta-se,  o prejuízo  que  o mundo tem sofrido com  o rebaixamento  mental, imposto  com  as  crenças e superstições  religiosas. "DA VELHA PROSTITUTA  QUE...SE ASSENTA  SOBRE  MUITAS ÁGUAS..hIZAYOM 17" Com que  o  verdadeiro conhecimento da verdade,  sofre  uma estagnação  sensível.
A  única  classe beneficiada realmente  com a religião, é  a das  próprias instituições.  A  lenda  do  nome  de Jesus Cristo  paraleliza próximo  identicamente a  história  de jeseu Krishinah, mesmo  em detalhe, como  foi apresentado  pelo  mitólogo  e erudito  notável Gerald Massey  à  mais  de 100  anos;  Também  pelo Rev, Robert Taylor  a mais  de 160  anos.
O  pastor Fanini  da Igreja batista fez  a seguinte declaração " fico  com Jesus que é Brasileiro" infelizmente o sr Fanini fez  uma péssima  escolha,  já  que  não  se tem  noticias  de um  salvador brasileiro!.




O  nome  correto é "Yahshuah" derivação de Yahveh,  com  o substantivo Shuah=Salvação;  Yahshuah=Yahveh é salvação! 
È simples   e prático  para quem  quer  ver,   e não inventar.
No capitulo  1,21 de mattytiahu=mateus onde o anjo  relata  o  nome  do salvador  antes  dele  nascer. Está  assim  no hebraico...vê karáta et shemou yahshuah ki hu yoshah et amô  me  aonoteiêm...que foi transliterado  como...
"e lhe chamarás  Yahshuah  Salvador,  pois ele salvará  o  seu  povo de todos os  pecados deles"

No verso 23...e  Yashayhau 7,14.... completa  a profecia  de Yashayahu=isaias..."A virgem  conceberá e dará à luz um filho  e  eles o chamarão  "Imanu Yah" Cujo significado é "Yah conosco"  Yah prefixo  do nome  do Pai, Imanu no hebraico é conosco!
Emanu El é  uma  corrupção idolatra; imanu=conosco  e  o prefixo El  de beel  deus sol dos cananeus!  
uma informação deveras  importante,, mais  uma prova de que o nome do salvador é e sempre foi "YAHSHUAH HAMASHYAH".
"O Papa Julio III (1553 C.E.) assinou um decreto banindo o talmud em Roma. O decreto foi executado em 9 de setembro (Rosh HaShanah) e qualquer coisa que parecesse com o Talmud, isto é, qualquer coisa que estivesse escrita em caracteres hebraicos, seria confiscada, ao passo que sinagogas e lares judeus seriam violados. Jean Du Tillet, Bispo de Brieu, França, foi visitar Roma naquele tempo. Du Tillet ficou pasmado ao receber notícia de que havia um manuscrito hebraico de Mateus (shem tov)entre outros manuscritos hebraicos. Du Tillet adquirio o manuscrito e retornou para a França, depositando-o na Bibliotheque Nationale de Paris. O mesmo (o manuscrito), permanece ali até este dia, registrado como hebrew MS. Nº 132" FONTE: Na Old Hebrew Text of St. Mattew's Gospel, Hugh Schonfield; 1927; p. 3-4; e HRV Scriptures, Witnesses to the text of the Nw Testament, Hebrew Sources, Du Tillet Matthew, 2004, p. xliii.Rodrigo Ben Yhwh

    יהשועה  YAHUSHUAH HA-MASHYAH
hebraico=====transliterado!
Esse é  o verdadeiro  e único  nome  do salvador  que  veio  dos Yahudim=judeus, o  leão  da tribo de Yahudah=judá e filho  de Daod(Davi.)
Portanto  nome próprio não se traduz  e nem se modifica, e simי  translitera, é diferente!  todo  estudioso sério  de  linguística sabe  disso.  O  fato  de alguns  quererem   adptar e ou declinar  nomes  próprios  não existe  na linguística,  è  falta  de conhece-la.
Portanto não existe  adaptação  do  nome Yahshuah,  em nenhum sentido.
Seja  nominativo=apelido,  pseudonimo.
Dativo=seria  como  se Yahshuah fosse um  lugar,  um objeto! o que  não é  o  caso, ele é uma pessoa e possui  um  nome  próprio.
Genitivo=seria a ideia  que se origina  de Yahshuah;  A  qual o nome  greco-romano jesus  não  possui  nenhuma ligação com o hebraico""""""""""Yahshuah".
etc.........................

Veja  o Alfabeto hebraico,  não à  correspondente  para  a letra   J


ALFABETO HEBRAICO
NOME
FORMA
TRANSLITERAÇÃO
PRONÚNCIA
Aleph
א
'
muda (como h de "homem")
Bet
בּ
b
b
Gimel
גּ
g
sempre duro (como em "gato" ou "guerra")
Dalet
דּ
d
d
He
ה
h
h aspirado (como em inglês, "house")
Vav
ו
v
v
Zain
ז
z
z
Het
ח
h
h fortemente aspirado
Tet
ט
t
t enfático
Yod
י
y
i semivocálico (como em "Maio")
Kaph
כּ
k
k
Lamed
ל
l
l sempre consonantal
Mem
מ
m
m sempre consonantal
Nun
נ
n
n sempre consonantal
Samekh
ס
s
s
Ain
ע
`
praticamente muda (como 'aleph)
Pe
פּ
p
p
Tsade
צ
ts
junção de t e s numa só pronúncia
Qoph
ק
q
k enfático
Resh
ר
r
r sempre vibrante (como em espanhol)
Shin (ou Sin)
שׁ ( שׂ )
sh (ou s)
sh, ch ou x (ou s, como samekh)
Tav
תּ
t


Extraído  do  livro “O TETRAGRAMA”
De ivonil ferreira de carvalho.....literaturas  vitórias  de  um princepe...

Nenhum comentário:

Postar um comentário