segunda-feira, 24 de abril de 2017

Y H V H NA SEPTIAGINTA E NA BRIT HADASHAH-NOVO




A Septuaginta e a Brit Chadasha


Por muito tempo se acreditava que o Tetragrama [יְהוָה YHWH “Iaué”] não constava em exemplares da Septuaginta. Acreditávamos que os tradutores da LXX haviam seguido o costume que se desenvolveu entre os judeus de substituir Yahveh por Adonai durante a leitura da Tanach. Por isso, alguns argumentavam que, quando os escritores do Ketuvim Netzarim/Novo Testamento citam o Tanach/ Antigo Testamento, eles não devem ter usado o Nome do eterno nos seus escritos.O fragmento de papiro encontrado em Oxirrinco, no Egito, que recebeu o número 3522, data do primeiro século EC. Ele mede aproximadamente 7 por 10,5 centímetros, e contém um trecho de Jó 42:11, 12. O Tetragrama, está em caracteres do hebraico antigo.Assim, será que o Nome do eterno realmente aparecia nas primeiras cópias da brit chadashah[ Novo Testamento?] No Journal of Biblical Literature (Periódico de Literatura Bíblica), George Howard [1], professor-adjunto de religião na Universidade da Geórgia, escreveu: “Visto que o Tetragrama ainda era escrito nos exemplares da Bíblia grega, que compunha as Escrituras da primitiva comunidade, é razoável crer que os escritores do K.N./N.T, ao citarem a Escritura, preservaram o Tetragrama dentro do texto bíblico.” — 1977, Volume 96, N.° 1, página 77.
Quando  na  sua shene  biat,  o Mashyah  vier  para  ser estimado  nos seus santos...ele  trará  o seu galardão...para  dar  a cada  um segundo  as  suas obras; Gilyaahna (Apo)  2.12 e 8,11  e Yashayahu=isaias 40,10.
O  toque  da sétima  trombeta  termina quando...se manifestar  Yahshuah  HaMashyah, desde  o shamaym=céus, com  os  malachim=anjos  do  seu poder, como labareda  de fogo, tomando vingança dos que não conhecem  a Yahveh. E     dos que  não obedecem a  boa  nova  de Yahshuah  HaMashyah;  Os quais  por castigo padecerão eterna  destruição, ante  a  face do Cordeiro Yahshuah e a  gloria do  seu poder, quando ele  vier...com  relâ
relampagos, e  vozes  e trovões e terremotos,  e  grande saraiva...para  por  a terra  em assolação e destruir  os pecadores  dela!...quando então  nesse  tempo...o shamaym=céus ardendo  se fundirão,  e a  terra  e as obras  que nela  hà  se queimarão...2ª Tess, 1,7-10.  e Gilyahna  (Apo) 8, 1-5 e 11,19.  e Yashayahu=isaias             13, 9-13.  e 2ª kephah=Pedro 3,7-10.





A Septuaginta e a Brit Chadashah


Por muito tempo se acreditava que o Tetragrama [יְהוָה YHWH “Iaué”] não constava em exemplares da Septuaginta. Acreditávamos que os tradutores da LXX haviam seguido o costume que se desenvolveu entre os judeus de substituir Yahveh por Adonai durante a leitura da Tanak. Por isso, alguns argumentavam que, quando os escritores do Ketuvim Netzarim/Novo Testamento citam o Tanak Antigo Testamento, eles não devem ter usado o Nome do eterno nos seus escritos.O fragmento de papiro encontrado em Oxirrinco, no Egito, que recebeu o número 3522, data do primeiro século EC. Ele mede aproximadamente 7 por 10,5 centímetros, e contém um trecho de Jó 42:11, 12. O Tetragrama, está em caracteres do hebraico antigo.Assim, será que o Nome do eterno realmente aparecia nas primeiras cópias da brit chadashah [Novo Testamento?] No Journal of Biblical Literature (Periódico de Literatura Bíblica), George Howard [1], professor-adjunto de religião na Universidade da Geórgia, escreveu: “Visto que o Tetragrama ainda era escrito nos exemplares da Bíblia grega, que compunha as Escrituras da primitiva comunidade, é razoável crer que os escritores do K.N./N.T, ao citarem a Escritura, preservaram o Tetragrama dentro do texto bíblico.” — 1977, Volume 96, N.° 1, página 77.
Quando  na  sua shene  biat,  o Mashyah  vier  para  ser estimado  nos seus santos...ele  trará  o seu galardão...para  dar  a cada  um segundo  as  suas obras; Gilyaahna (Apo)  2.12 e 8,11  e Yashayahu=isaias 40,10.
O  toque  da sétima  trombeta  termina quando...se manifestar  Yahshuah  HaMashyah, desde  o shamaym=céus, com  os  malachim=anjos  do  seu poder, como labareda  de fogo, tomando vingança dos que não conhecem  a Yahveh. E     dos que  não obedecem a  boa  nova  de Yahshuah  HaMashyah;  Os quais  por castigo padecerão eterna  destruição, ante  a  face do Cordeiro Yahshuah e a  gloria do  seu poder, quando ele  vier...com  relâ
relâmpagos, e  vozes  e trovões e terremotos,  e  grande saraiva...para  por  a terra  em assolação e destruir  os pecadores  dela!...quando então  nesse  tempo...o shamaym=céus ardendo  se fundirão,  e a  terra  e as obras  que nela  hà  se queimarão...2ª Tess, 1,7-10.  e Gilyahna  (Apo) 8, 1-5 e 11,19.  e Yashayahu=isaias             13, 9-13.  e 2ª kephah=Pedro 3,7-10.

Com esse mesmo pensamento, a Wikipédia diz:“A antiguidade e legitimidade do Tetragrama com o Nome de Ulhim para os judeus pode ser comprovada na conceituada tradução para o grego da Bíblia Hebraica, chamada Septuaginta Grega, onde o Tetragrama aparece escrito em hebraico arcaico ou páleo-hebraico. Foram encontrados em fragmentos de cópias primitivas da LXX (Papiro LXX Lev. b, Caverna n.º 4 de Qumran, datado como sendo do Século I a.C.) onde o Tetragrama YHWH' é representado em letras gregas (Levítico 3:12; 4:27). Estudos revelam que apenas em cópias posteriores da Septuaginta Grega, datadas do final do Século I d.C. em diante, os copistas começaram a substituir o Tetragrama YHWH por Kýrios, que significa SENHOR (em letras maiúsculas) e por Theós, que significa Deus. Foi devido a isto, a razão de YHWH ter desaparecido graficamente do texto do Novo Testamento em algumas traduções bíblicas. O Dr. Paul E. Kahle escreve:



“ Sabemos agora que o texto grego da Bíblia [a Septuaginta], no que tange a ter sido escrito por judeus para judeus, não traduziu o nome do eterno por kyrios [S-nhor], mas o Tetragrama escrito com letras hebraicas ou gregas foi retido em tais MSS [manuscritos].” — The Cairo Geniza, páginas 222, 224.Então, porque as cópias da LXX e do N.T foram alteradas posteriormente? Será que o uso do nome de YHWH causaria problemas para o cristianismo ortodoxo? Bem, considere o que aconteceu quando o nome foi removido. Depois do primeiro século, copistas “cristãos” substituíram o nome de YWHW por palavras tais como “D-us” e “S-nhor”, tanto na Septuaginta como no N.T. Segundo o professor Howard, isto provavelmente contribuiu para o tumulto pelo qual a cristianismo passou nos anos posteriores:Pode ser que a remoção do Tetragrama tenha contribuído significativamente para posteriores debates cristológicos e trinitários que assolou a igreja dos cristãos.”
É de interesse também notar que o Nome eterno, na forma do Tetragrama, também aparece na Septuaginta Hexapla, de seis colunas, de Orígenes, concluída em cerca de 245 EC. Comentando o Salmo 2:2, Orígenes escreveu a respeito da Septuaginta:





“Nos manuscritos mais exatos, O NOME aparece em caracteres hebraicos, embora não nos [caracteres] hebraicos modernos, mas sim nos mais antigos.” Áquila escreveu o nome do eterno em hebraico no seu texto grego já mesmo no segundo século. A evidência mostra-se conclusiva de que a Septuaginta foi alterada bem cedo, Kýrios (S-nhor) e Theós (D-us) sendo usados como substitutos para o Tetragrama. Visto que os netzarim usavam manuscritos que continham o nome do eterno, não se pode supor que seguiram a tradição judaica de evitar pronunciar “O NOME” durante seu ministério. Sem dúvida, podiam testemunhar em favor do nome de  Yahveh יְהוָה diretamente da Septuaginta grega.
Aparentemente por volta do primeiro século, a maioria dos judeus ortodoxo não mais usava o revelado nome do eterno. Contudo, há manuscritos que provam que os hebreus primitivos que usavam a tradução Septuaginta grega das Escrituras Hebraicas podiam ver o Tetragrama hebraico usado no texto grego. Como disse George Howard, professor de religião e de hebraico:“[Quando a Septuaginta que a comunidade do Novo Testamento usava e citava continha a forma hebraica do nome de Ulhim, os escritores da brit chadashah aliança renovada] sem dúvida incluíam o Tetragrama em suas citações. Mas, quando a forma hebraica para o nome do eterno foi [mais tarde] eliminada em favor de substitutos em grego na Septuaginta, foi também eliminada das citações  no Bryth  Hadashah (N T).” Assim, o professor Howard argumenta que os netzarim do primeiro século certamente entendiam com clareza textos como Mateus 22:44, onde Yahshuah citou as Escrituras Hebraicas para seus inimigos.   

 

Howard diz:

 As comunidades Netzarim do primeiro século provavelmente lia: ‘YHWH disse a meu Soberano’”, em vez de a versão posterior: “‘O S-nhor disse a meu S-nhor’ . que é tanto ambígua como imprecisa.” — Salmo 110:1.

O Novo Dicionário Internacional de Teologia do Novo Testamento (Volume 2, página 512, em inglês), diz Descobertas textuais recentes lançam dúvida sobre a idéia de que os compiladores da LXX [Septuaginta] traduziram o Tetragrama YHWH por kyrios. Os mais antigos MSS LXX (fragmentos) agora disponíveis trazem o Tetragrama escrito em caracteres hebraico no texto grego. Este costume foi continuado por posteriores tradutores judaicos do ([A T] nos primeiros séculos A.D.”
 “Nos manuscritos [Gregos] das comunidades do Tanak ., o nome do eterno não era vertido por 'kyrios' como tem sido muitas vezes pensado. Normalmente, o Tetragrama foi escrito em aramaico ou em letras do paleo-hebraico...Em um momento posterior, 'theos' [D-us] e 'kyrios' substituíram o Tetragrama. . . Há boas razões para acreditar que um padrão semelhante evoluiu no NT, ou seja, o nome do eterno foi originalmente escrito N.T nas citações do, e alusões ao A.T., mas no decorrer do tempo ele foi trocado por substitutos.” - New Testament Abstracts, Março 1977, p. 306. Wolfgang Feneberg comenta no Jesuit magazine Entschluss/Offen (April 1985):



 “Ele [Yahshuah] não ocultou o nome de seu pai YHWH de nós, mas o confiou a nós. É, de outra forma, inexplicável a razão da primeira petição da Oração do S-nhor ser lida: 'Que teu nome seja santificado!... nos manuscritos netzarim para judeus que falavam gregos, o nome de YHWH foi parafraseado com kýrios [S-nhor], mas foi escrito na forma do Tetragrama em caracteres Hebraicos ou hebraico arcaico... . nós encontramos referências ao nome nos escritos dos Pais da Igreja”. Dr. P.Kahle diz:

“Nós agora sabemos que o texto da Bíblia Grega [a Septuaginta] ao ponto que foi escrita por Judeus para Judeus não traduziam o nome do eterno por kyrios, mas o Tetragrama escrito com letras em Hebraico nas traduções  gregas, foi retido em tais MSS [manuscripts]. Foram os Cristãos que substituíram o Tetragrama por kyrios, quando o nome divino escrito nas letras hebraicas não era mais entendido”. - The Cairo Geniza, Oxford, 1959, p. 222.

Ivonil  Ferreira  de Carvalho
   

Nenhum comentário:

Postar um comentário