sábado, 25 de fevereiro de 2017

SOL E A LUA...CRIADOS NO QUATRO DIA?...NOVO


“UMA COMPREENSÃO RAZOAVEL E DEVERAS PONDERADA SOBRE A CRIAÇÃO DOS ASTROS EM BERESHET (GENESIS) PELO CRIADOR ETERNO YAHVEH."


O quarto dia...
Beresshit (Genesis)  1; 14 E Ulhim disseram, apareçam luzeiros no firmamento dos shamaym (céus), para separar o dia da noite, que eles sejam por sinais, e por moadim, (tempos  designados  por Yahveh) e por dias, e anos;
15 E que eles sejam por luzeiros no firmamento dos shamaym (céus) para dar luz sobre a terra, e assim foi.
16 E Ulhim designaram dois grandes luzeiros; o luzeiro maior para governar o dia, e o luzeiro menor para governar a noite: Ele fez as chochavim (estrelas) também.
17 E Ulhim os puseram no firmamento dos shamaym (céus), para dar luz sobre a terra,

18 E para governar sobre o dia e sobre a noite, e para que separassem a luz das trevas: E Ulhim viu que isto era tov (bom).

"ENTENDENDO QUANDO INICIA O YOM (DIA)"

“Tarde" é ereb - abrange toda a parte escura do dia - Ver dia/noite em Gên. 1:14 "Manhã" é boker - representa a parte clara do dia” Tarde e Manhã “- FORMA O yom (dia) - se compõe das duas partes; escura e clara. E o termo YOM (Dia) - abrange as 2 partes do dia - ou seja, o dia completo!
Não e de se admirar que haja novos conceitos quando aparece luz sobre verdades específicas... isto é um velho estratagema do inimigo... Mas a verdade é clara e simples. O termo hebraico para: “Tarde" é ereb - abrange toda a parte escura do dia - Ver dia/noite em Gên. 1:14 "Manhã" é boker - representa a parte clara do dia” Tarde e Manhã “- yom - se compõe das duas partes, escura e clara. E o termo YOM - abrange as 2 partes do dia - ou seja, o dia completo como está explicado acima! Se o leitor sincero examinar, verá a clareza das declarações das Escrituras, não existem dias de partes claras unicamente, a terra, assim como outros astros, não permanece estática, realizando, portanto, vários movimentos no espaço.
O movimento de rotação é um dos mais conhecidos, pois é o responsável pela alternância entre dias e noites. O que é o Movimento de Rotação - DIA O movimento de rotação é caracterizado pelo deslocamento que a Terra realiza em torno de seu próprio eixo. Esse movimento se faz no sentido anti-horário, de oeste para leste o processo tem duração de 23 horas, 56 minutos e 4,09 segundos, sendo responsável pela variação diária na radiação solar, onde uma parte da Terra fica voltada para o Sol, caracterizando o dia; enquanto a outra parte fica oposta ao Sol, noite. A velocidade do movimento de rotação é impressionante: cerca de 1.666 quilômetros por hora. Esse resultado é obtido através da divisão do perímetro da Terra (aproximadamente 40.000 quilômetros) pelo tempo gasto nesse processo (cerca de 24 horas).

Resultado de imagem para sol e lua foto


A gravitação universal é a parte da Física dedicada ao estudo do movimento dos corpos celestes e foi, nos últimos anos, tema constante em várias questões das provas do Enem e de vestibulares de todo o Brasil.

No edital do Enem para 2014, esse campo de estudo da Física consta da seguinte forma:

A mecânica e o funcionamento do universo - Força peso. Aceleração gravitacional. Lei da Gravitação. Leis de Kepler. Movimentos de corpos celestes. Influência na Terra: marés e variações climáticas. Concepções históricas sobre a origem do universo e sua evolução.

A narrativa de que os luminares foram feitos no quarto dia é em sentido figurado... não existe dia e noite sem sol e lua, caso esses tivessem sidos feitos somente no 4º dia, não teria lógico, havido os 3 dias iniciais! Porque não existiam sol e lua para marcá-los; e claramente a escritura citada acima sobre a criação no 4º dia, diz que, também houve tarde e manhã nos três primeiros dias!
Como O Criador Yahveh poderia ter criado a Terra ANTES do Sol?
Se a Terra é mais nova do que o Sol? 
E a astronomia explica que, QUANDO ALGUM PLANETA GIRA AO REDOR DE UM SOL É POR QUE O PLANETA SURGIU DEPOIS DO SOL...
Vai depender muito do ponto em que se encontra o narrador! 

A narrativa de Bereshit ou Genesis a respeito da Criação da Terra parte da perspectiva de quem se encontra no Planeta Terra, e não de quem esta no Espaço Sideral. 

Se olharmos como o planeta Terra foi se formando segundo a ciência, poderemos ver correlatos com as narrativas de Bereshit (Gênesis) de forma sutil. 


Fora a questão eqüidistante de Tempo de ocorrência pode perceber detalhes que só podem ser explicados na Narrativa a partir do ponto de vista de quem esta inserida no contexto da ocorrência!
 Sabe-se que na atmosfera original da Terra havia grande quantidade de gases tóxicos, que foram substituídos gradualmente por grandes porções de oxigênio gerado a partir da proliferação dos primeiros seres fotossintéticos. 

Mas este processo foi lento. Vale ressaltar que a Luz podia penetrar, e a vida foi gerada a partir do surgimento do Oxigênio que surgia gradativamente.
 
Resultado de imagem para QUARTODIA SOL E LUA FOTOS


A idéia do surgimento do Sol e da Lua ocorrem segundo o livro de Bereshit simultaneamente. 

Por quê? Qual o argumento para tal narrativa? 

Exatamente aqui que eu quero chegar, pois é neste ponto que se pode entender como foi feita a narrativa do Texto. E isto pesa e muito na interpretação de textos religiosos da Literatura hebraica, pois são quase todos com a mesma característica!
                                                             Podemos perceber que tal surgimento é descrito em uma visão de dentro para fora, ou seja, a partir do ponto de vista de quem se encontra no planeta Terra. - E isto faz muita diferença! 

Se a visão relatasse a partir do Espaço Sideral seria então necessário descrever o Surgimento de Toda a Galáxia! 
Mas o foco é a Terra, e sendo a Terra temos que considerar a visão de quando Sol, Lua e Estrelas se tornaram visíveis, e, o mais importante REFERENCIA para datar o Tempo. 

É isto o que é dito em “E disse Yahveh: apareceram luminares no firmamento do céu, para fazer separação entre o dia e a noite; sejam eles para SINAIS e para ESTAÇÕES, e para DIAS e ANOS;” 

A Luz podia penetrar por uma camada de nuvens de poeira. Efeito semelhante temos quando existem dias chuvosos!

O dia recebe claridade, mas a visão do Sol é ofuscada. 

Portanto a formação vegetal de forma rude e primitiva foi possível ainda antes da possibilidade da exposição completa do Sol e da Lua sobre a Terra. 

O Sol e a Lua já existiam antes mesmo do Planeta Terra existir, mas a narrativa comporta a idéia de quem esta aqui no Planeta Terra e não do Universo. 

A visão do Sol, (se houvesse observador terrestre na época) só seria possível após algumas Eras, porém a LUZ SOLAR penetrava na atmosfera! 

Por esta razão é que a Vida Marinha também é citada posteriormente, pois ela é narrada a partir da perspectiva de quem vê e não de quando ocorre de fato! 

Se fosse seguir o Literal seria o Planeta Terra a forma mais antiga de existência de todo o Universo, e aí sim, haveria questões totalmente incompatíveis com os correlatos de Bereshit! 
Nenhum texto alternativo automático disponível.

A idéia da revelação da Torah, quanto um mapeamento do Universo, é que se trata de um professor explicando Física Quântica para garotos de primeiro ano colegial. 

O professor precisa utilizar-se de um discurso totalmente adaptável ao entendimento de seus mais novos aprendizes!

Previamente, no primeiro “dia”, usou-se a expressão: “Venha a haver luz.” O termo hebraico ali utilizado para “luz” é ’ôr, (אור) que significa luz em sentido geral. Mas, no quarto “dia”, a palavra hebraica passa a ser ma•’óhr, (• מא ' אור,) que significa a fonte da luz. O tradutor Rotherham, numa nota de rodapé sobre “Luminares (Luzeiros)”, em The Emphasised Bible, afirma: “No ver. 3 ‘ôr [‘ohr (,) luz difusa.” Daí, prossegue mostrando que o termo hebraico ma•’óhr, no versículo 14, significa algo “produzindo luz”. No primeiro “dia”, a luz difusa evidentemente penetrava nas faixas envolventes, mas as fontes dessa luz não podiam ser vistas por um observador terrestre por causa das camadas de nuvens que ainda envolviam a Terra. Agora, pelo visto, as coisas mudaram neste quarto “dia”. 

22 Uma atmosfera inicialmente rica em bióxido de carbono pode ter causado um clima quente, em toda a Terra. Mas, o crescimento luxuriante da vegetação, durante o terceiro e o quarto períodos criativos, absorveria parte deste cobertor de bióxido de carbono, retentor de calor. A vegetação, por sua vez, liberaria oxigênio — essencial para a vida animal. 

23 Nesse estágio, caso existisse um observador humano, ele poderia discernir o sol, a lua e as estrelas, que ‘serviriam de sinais, e para épocas, e para dias, e para anos’. (Gênesis 1:14) A lua indicaria à passagem dos meses lunares, e o sol a passagem dos anos solares. As estações (épocas) que então ‘vieram a existir’ neste quarto “dia”, sem dúvida seriam muito mais brandas do que se tornaram posteriormente. — Gênesis 1:15; 8:20-22

Pesquisa... Ivonil ferreira  de Carvalho!