segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

A MULHER=GRANDE BABILONIA=E MÃE DAS MERETRIZES..!..APO-17 E 18.-N

zA  MULHER=GRANDE  BABILONIA=E  MÃE  DAS  MERETRIZES..!..APO-17  E  18.N


Resultado de imagem para a mulher sobre sete montes-fotos

Veio um dos sete anjos que tinham as sete taças e falou comigo, dizendo:Vem cá e te mostrarei a sentença contra a grande prostituta, a que está sentada sobre muitas águas”. Com ela fornicaram os reis da terra, e os habitantes da terra se têm embriagado com o vinho de sua fornicação. Levou-me no Espírito ao deserto, e vi a uma mulher sentada sobre uma besta escarlata cheia de nomes de blasfêmia, que tinha sete cabeças e dez chifres. A mulher estava vestida de púrpura e escarlata, enfeitada de ouro, pedras preciosas e pérolas, e tinha na mão um cálice de ouro cheio de abominações e da imundície de sua fornicação. Em sua fronte tinha um nome escrito, mistério: «Babilônia a grande, a mãe das prostitutas e das abominações da terra. Vi à mulher embriagada com o sangue dos santos e do sangue dos mártires de Yahshuah. Quando a vi fiquei assombrado com grande assombro" (Apocalipse 17:1-6).


Essa profecia  fala de  Roma eclesiástica  e não  da cidade  literal  de Roma; Portanto é um quadro profética espiritual!

Sendo  uma Babilônia espiritual surgindo  das  ruinas  de Roma material.

  O animal  de 7  cabeças e 10 chifres  que a mulher está sentada sobre ele, é o império  romano com sede  em Roma, cidade edificada sobre  7 montes. As sete cabeças  do animal o malak=anjo encarregado disse ser, 7 montes  e também 7  reinos. Versos 9. 10.

Resultado de imagem para a mulher sobre sete montes-fotos

E  para receber entendimento da profecia, foi dito pelo mensageiro celeste, ser necessário ter sabedoria...aqui a sentido  que tem sabedoria...v 9. Bem, os 7 montes todos sabem que são as 7 colinas em  que está edificada a cidade  de Roma material,  e também  o vaticano=cidade espiritual=Grande babilônia!



 Os 7  reis  mostram as 7 formas de governos  em que passou  Roma...Reis...Consules...Decinveros...Trinuviratos..Ditadores...Imperadores...e o papado, que é sem dúvida a 7ª  forma  de governo mundial com sede em Roma.



(Historia geral=Cezar Cantú)
 Nos  dias  em que  o livro  de Hizayom=Apocalipse foi escrito; Roma havia passado  por  5  formas  de governos...existindo a 6ª, forma imperial;  A 7ª  o  papado ainda  não era vinda;  Chegou  mais  tarde  em  508 "era  do mashiach."  Continuando  o anjo disse a Yachonam=João que...a besta  que  era, já  não é,  e virá. É  ela  o 8º reino  e é dos 7  reinos, V 11. Como  entender isso? Se ela é o 8º  reino, teria  naturalmente que  ser  dos  8 e nunca  dos 7! Já  viram  8º  dos  7?  não  né!  Pois  vou  mostrar-lhes!

Bem,  a besta aqui descrita é o papado  o chifrinho pequeno  de Danyahu=Daniel 7.  Que  nasceu entre  os 10  chifres  do animal e destruiu  3 dos  10 ficando 7 que  com  ele somaram  8;  portanto ele é  o 8º  reino  de Danyahu=Daniel  7.  E é  também  dos  7  reinos por  ser a 7ª cabeça  da  besta  de Hizayom capitulos 13  e  17.  Daí  então  a profecia  dizer  que  a besta é  o 8  reino  e ao  mesmo tempo é  dos  7  reinos!!!

Existem vários nomes ligados a igreja de Roma que calculados em números aritméticos dão 666.

VICARIVS FILII DEI======substituto do filho de Deus.

112+ 53+ 501=666.


GENNERALIS DEI IN TERRIS=(substituto geral de Deus na terra em latim)

51+ 501+ 1 1=666.

SIGNAL DA CRVX= (sinal da cruz em latim)

51+ 500+ 105= 666.

IESVS CRISTI FILIVS DEI= (Jesus cristo filho de Deus em latin)

6+ 102+ 57+ 501= 666

Aqui  á  um  dado  curioso,  a  besta  blasfemaria  também  do NOME  do  Eterno.




...os  10  chifres  do  4º  animal  de  Danyahu=Daniel  7 ...símbolos dos  10  reinos  bárbaros  que  foi dividido  o império romano antigo...

8-chifres
o chifre que cresceu muito e
tinha uma boca que falava
blasfemia...papado!


Sobre a besta 666  fazer  guerra  contra  os  santos e vencê-los,  existem  7  passagens  referentes; um  tempo  dois  tempos  e meio  tempo, 42  meses, e 1260  dias, Danyahu=Daniel 7,25, e 12

Resultado de imagem para a besta perseguindo e matando os santos-fotos

Sobre a besta 666  fazer  guerra  contra  os  santos e vencê-los,  existem  7  passagens  referentes; um  tempo  dois  tempos  e meio  tempo, 42  meses, e 1260  dias, Danyahu=Daniel 7,25, e 12,7. E  Hyzayom=Apocalipse 11,2,3. e 12,6,14.  e 13,5.

Fonte: Folha.




Ação da Inquisição Portuguesa no BrasilFoto Ilustrativa

Ação da Inquisição Portuguesa no Brasil

A intensa ação inquisitorial na Península Ibérica levou grande número de suspeitos cristãos novos1 a buscar refúgio na América colonial. Pouco tempo bastou para que três tribunais religiosos fossem instalados: na cidade de Lima (Peru, 1570); México (1571) e, em Cartagena de las Índias (Colômbia, 1610).
"HISTÓRIA JUDAICA MODERNA

Esse  tempo  é  profético,  portanto são 1260  anos    da grande  tribulação,  e  se estendeu  de 538  a 1798 =era do mashiach.  
Clique para fechar
A  besta  666  fazendo  guerra contra  os  santos  na idade  media  na santa-jnquisiçaõ...de 1260  anos;;;
"cadeira  das  bruxas"

Esse  foi o tempo  em  que  a besta 666 igreja  de Roma  perseguiu  torturou  e matou  milhares  de  fieis  seguidores  de  Yahshuah  acusados  de judaísmo.  Principalmente  através  da “santa inquisição”  cujos  horrores é  contado por historiados assim...é praticamente  impossível  não associarmos  a  inquisição  a um  momento  sinistro  da  historia...mais  triste  ainda é  ver que  ela  foi  criada  e dirigida  por  uma  instituição  que  foi  edificada  em  cima  de  lemas como; amor  ao  próximo,  caridade e bondade!  Como  entender  essa  face assustadora  da igreja  cristã?






Ordem  do papa  Nicolau  V  dando ao rei  de Portugal  Afonso V  ordem para confiscar bens  de quem  não fosse católico!

Vejam também...
No livro Documentos da igreja cristã de henry betensohn pg 180.

"A mulher vestida de escarlata  e purpura..apo-17,4.

ENCONTRAMOS O SEGUINTE RELATO, SOBRE NÃO COMPRAR E NEM VENDER.

...ninguém pode comprar ou vender, senão aquele que tiver..o sinal da imagem da besta...ou o numero "666" do seu nome Apo-13,116-18..

Já aconteceu no passado...conforme o post acima e  o tópico abaixo...
Lemos o seguinte....

Igreja e Heresia.

Dos decretos do quarto concilio de latrão-1215

Mansi XXII. 982 ss

A Igreja no século doze foi perturbada por várias espécies de heresias.

Sendo as mais perigosas as dos albigentes e valdenses...os primeiros da região de Albi na França...e os segundos seguidores de Pedro Valdo, um rico fazendeiro de Lion que vendeu o que possuía deu aos pobres e foi pregar a boa nova de Yahshuah. (hoje tá cheinho de lideres que iniciaram pobres sem ter um par de sapatos. (Que vivem nadando em dinheiro extorquido dos incautos fieis)

Começaram tentando recuperar o que pensavam ter sido a simplicidade vinda da igreja primitiva.

E que fora perdido pela apostasia durante séculos.

Mas eles como tantos outros grupos que iniciaram com o mesmo proposito. Tendiam a um sectarismo intransigente,

O terceiro concilio de latrão em 1179 sob Alexandre III, pediu o auxilio do poder secular. Embora a disciplina da Igreja não leve a efeito retribuições cruentas, contentando-se com o julgamento sacerdotal, ela contudo, é ajudada pelos regulamentos dos príncipes católicos, de modo que os homens frequentemente busquem o remédio salutar por temor de incorrerem em castigos corporais.

"NÃO PODER COMPRAR OU VENDER"

Por conseguinte...decretamos que os albigenses e valdenses e os que os sustentam, dando-lhes apoio, estão sob pena de anátema, que alguém ouse abriga-los em sua casa ou em seu país, de ajuda-los ou ter qualquer negocio com eles...não comprar e não vender...Cap-27, mansi XXII,231; Dizinger, nº 401. O papa Inocêncio III deu inicio em 1208 à cruzada contra os albigenses, mas, não conseguiu extirpar a heresia; em 1220 a inquisição papal foi confiada aos frades e imposta às cortes episcopais.

Os hereges convictos devem ser entregues a seus superiores seculares, ou a seus agentes para o devido castigo. Se forem clérigos, primeiramente devem ser destituídos. Os bens dos leigos serão confiscados; os dos clérigos serão aplicados nas igrejas.

...Se um senhor temporal negligenciar em cumprir o pedido da Igreja de purificar sua terra da contaminação da heresia, será excomungado pelo metropolitano e pelos outros bispos da província.

Se deixa desse emendar dentro de um ano. O fato deve ser comunicado ao sumo pontífice-papa-que declarará seus vassalos livres do juramento de fidelidade e oferecerá suas terras aos católicos cristãos. Esses exterminarão os hereges, e serão donos da terra sem discussão, e a preservarão na verdadeira fé.



RASTROS TERRIVEIS DA BESTA 666 NO BRASIL

O JESUITA....Padre anchieta enforcou joão bolés

frei Damiao, padre Cicero, José de Anchieta todos matavam em nome de Deus, eram religiosos que assassinavam e torturavam quem fosse contra a Igreja católica. Ou tivesse outra fé ou fosse judeu. Toda e qualquer pessoas que não fosse ou fosse contra o catolicismo era morto e queimado. Por religiosos que achavam que estavam prestando um serviço a Deus. Conforme havia dito o próprio SALVADOR;-muito serão mortos e arrastados pelas ruas, havendo um verdadeiro banho de sangue, por pessoas religiosas que cuidavam estar prestando um serviço a Deus. Qual foi a instituição religiosa que mais matou pessoas que questionavam seus ensinos, que a igreja católica romana CRISTÃ em 1200 anos?

Qual nome do missionário francês que o "santo" José de Anchieta enforcou com as próprias mãos em 1567, no Rio?

1-) JEAN JACQUES LE BALLEUR
OU
2-) JOÃO BOLLÉS!

DE ACORDO COM O LIVRO ROY DEL'AMERIQUE, pp. 170-171, de 1897,
E AINDA EM CONSONÃNCIA COM O LIVRO "O SANTO QUE ANCHIETA MATOU" DO EX-PADRE ANÍBAL PEREIRA DOS REIS:"E porque o carrasco, talvez condoído, sem coragem de apressar a morte da vítima inocente - ele mesmo, José de Anchieta," no dizer o católico Arthur Heullard, "acaba de matá-lo, dizendo, ufano, ao carrasco acovardado: Eis aí como se mata um homem!"

SE ALGUÉM TIVER ESTÕMAGO PARA LER O JURAMENTO DOS JESUÍTAS, VERÁ QUE ANCHIETA, ESTAVA APENAS NO EXERCÍCIO DA PROFISSÃO!!!

Jean Jacques Le Balleur ou João de Bolés, alfaiate huguenote, nascido na França em data incerta e educado em Genebra. Em 1557 foi enviado, junto com outros cinco missionários, por Jean Calvino para ministrar os franceses da expedição de Villegaignon ao Brasil, a França Antártica.

Ministro calvinista, celebrou o primeiro culto evangélico do Brasil em 10 de Março de 1557, e no dia 21 celebraria a primeira Santa Ceia.

Villegagnon abjurou a fé Calvinista e retornou ao catolicismo e começou a perseguir os missionários, que em 4 de janeiro de 1558 tentam fugir em um navio velho, cuja má condição os obriga a retornar ao Rio de Janeiro.

Villegaignon obrigou os ministros a responderem um formulário sobre suas crenças, gerando a Confissão de Fé de Guanabara, a primeira do gênero das Américas, em seguida condenou-os a morte.Em sua tentativa de fuga pela mata atlantica; livrou de ser devorado pelos índios por estar com um livro, que os Tupinambás pensaram ser a tão esperada e prometida Bíblia, que era tida como um amuleto. Tratava-se de uma peça de Rabelais.
Em São Vicente os jesuítas forçaram a Câmara para prendê-lo em 1559. Foi torturado para dar informações estratégicas do Forte Coligny. Levado a Salvador, onde Mem de Sá concordou em condená-lo por ser seguidor da fé protestante.
Em 1567 foi levado ao Rio de Janeiro, onde seria executado, mas o carrasco recusou a matá-lo. E em 9 de fevereiro de 1558, o Padre José de Anchieta estrangulou-o.

No Brasil a "santa inquisição" nunca instalou um tribunal permanente, mas a sua ação se exerceu através de visitadores, Heitor furtado de Mendonça entre 1591-1595. E marcos Teixeira entre 1618-19. Ou de bispos a quem eram delegado poderes para efetuar prisões, confiscar bens, e enviar para Lisboa os prisioneiros para serem julgados. A Bahia foi o palco das inquirições mais intensas; De 1591 a 1624 foram processados ali, 245 pessoas acusadas de judaísmo. Em 1646 mais 100 condenações foram feitas. E no auto-de fé em 1771, 52 brasileiros foram “justiçados” O último brasileiro condenado à morte pela “santa inquisição”, morreu no auto-de fé de 1748; Almanaque Abril Cultural de 1983 pg 617.

No  Brasil  ela nunca  instalou  um  tribunal    permanente,  mas  a sua  ação  se  exerceu  através  de visitadores,  Heitor  furtado  de Mendonça   entre 1591-1595.  E  marcos  Teixeira  entre 1618-19. Ou  de bispos  a quem  eram delegado  poderes  para   efetuar  prisões,  confiscar  bens,  e enviar  para Lisboa  os prisioneiros   para  serem  julgados.  O descobrimento do Brasil em 1500 veio a ensejar uma nova oportunidade para esse povo sofrido. Já em 1503 milhares de “cristãos-novos” vieram para o Brasil auxiliar na colonização. Em 1531, Portugal obteve de Roma a indicação de um Inquisidor Oficial para o Reino, e em 1540, Lisboa promulgou seu primeiro Auto-de-fé. Daí em diante o Brasil passou a ser terra de exílio, para onde eram transportados todos os réus de crimes comuns, bem como judaizantes, ou seja, aqueles que se diziam aparentemente cristãos-novos, porém, continuavam em secreto a professar a fé judaica. E é nesses judaizantes portugueses que vieram para o Brasil nessa época que queremos concentrar nossa atenção.

De uma simples terra de exílio a situação evoluiu e o Brasil passou a ser visto como colônia. Em 1591 um oficial da Inquisição era designado para a Bahia, então capital do Brasil. Não demorou muito, já em 1624, a Santa Inquisição de Lisboa processava pela primeira vez contra 25 judaizantes brasileiros (os nomes abaixo foram extraídos dos arquivos da Inquisição da Torre do Tombo, em Lisboa).
OS 25 ACUSADOS

Alcoforada, Ana 11618
Antunes, Heitor 4309
Antunes, Beatriz 1276
Costa, Ana da 11116
Dias, Manoel Espinosa 3508
Duarte, Paula 3299
Gonçalves, Diogo Laso 1273
Favella, Catarina 2304
Fernandes, Beatriz 4580
Lopes, Diogo 4503
Franco, Lopes Matheus 3504
Lopes, Guiomar 1273
Maia, Salvador da 3216
Mendes, Henrique 4305
Miranda, Antônio de 5002
Nunes, João 12464
Rois, Ana 12142
Souza, João Pereira de 16902
Teixeira, Bento 5206
Teixeira, Diogo 5724
Souza, Beatriz de 4273
Souza, João Pereira de 16902
Souza, Jorge de 2552
Ulhoa, André Lopes 5391

Os nomes dos judaizantes e os números dos seus respectivos dossiês foram extraídos do Livro: “Os Judeus no Brasil Colonial” de Arnold Wiznitzer – página 35 – Pioneira Editora da Universidade de São Paulo:

A  Bahia  foi  o  palco  das  inquirições  mais  intensas;  De 1591  a 1624  foram  processados  ali,  245  pessoas  acusadas  de judaísmo.  Em 1646  mais  100  condenações  foram  feitas.  E  no  auto-de fé  em 1771,  52  brasileiros  foram “justiçados” O  último brasileiro  condenado   à  morte  pela  “santa inquisição”,  morreu  no  auto-de fé de 1748; 
Almanaque  Abril  Cultural  de 1983 pg 617.
Um  dos  casos  mais  celebre  sobre hereges  no Brasil, foi o  de Ana Costa Arruda, era  natural de  Olinda Pernambuco. Ana  foi acusada  no segundo  dia  de Janeiro  de  1599, por sua  tia Beatriz  Fernandes, que  sob tortura  a denunciou  de praticar  heresia.  Em16-12-1599, Ana é encarcerada  em Lisboa  com  24  anos de idade.  Subiu  ao primeiro  interrogatório  em 7-4-1600.
E  saiu  no auto-de-fè  celebrado   na Ribeira, em Lisboa   no Domingo  dia 3-8-1603, e foi  c ondenada a  se  retratar  da acusação e depois  encarcerada  nas  Escolas  Gerais,  para  submeter-se, à  doutrinação.  Em 6-9-1603.  Não  se  sabe  se Ana  voltou  ao brasil.

do tema...uma imagem á besta de

de   Ivonil Ferreira  de Carvalho-jatai-goias-Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário