quinta-feira, 10 de setembro de 2015

O TABERNÁCULO E O SEU SIGNIFICADO HOJE !

O TABERNACULO ONTEM E HOJE!



O TABERNÁCULO E O SEU SIGNIFICADO HOJE !

"as 7 peças  do mihkan (tabernaculo-no Deserto)




No tempo em que o povo de Yahshurum (Israel) esteve peregrinando no deserto (Ex 40), YHVH-YAHVEH... mandou eles construirem uma Beyt Hamikdash(A tenda  Sagrada) Ou Tabernáculo, uma espécie de tenda móvel. 
Era um lugar destinado a Sacrifício e Adoração, a Beyt Hamikdash que possuía vários utensílios. Todos os detalhes foram feitos de acordo com o plano divino dado a Mehshua(Moisés) (Ex 25.01-09). A obra foi coordenada por Betzyah e Aholiav (Ex 31.01-06). 
Em forma retangular, media 18 metros de comprimento, por 6 metros de largura.  a Beyt Hamikdash (Tabernáculo) continuou a ser usado até que o TEMPLO foi construído em Yahshlaym (Jerusalém,) no tempo do rei Yad´dyah-amado de Yahveh- (Yadi´dyah (Salomão.)
 Tanto o Tabernáculo movel, quanto o Templo de Alvenaria construido em Yahshalaym  que o substituiu, eram lugarres de adoração a Yahveh, onde se realizavam o culto ao Criador Eterno. Era o lugar de sua habitação,  onde a  "sh´kinah" presença de  Yahveh se fazia presente  em ocasiões especiais!

A DIFERENÇA MAIOR DE UM PARA O OUTRO 

É que o O mishkan (Tabernáculo) era portátil, móvel, e o hamikdash (Templo) era fixo.

AMBOS  ERAM FIGURAS  DA KEHILAH D E YAHSHUAH  HAMASHYAH-O SEU POVO REMIDO PELO  SEU SANGUE!

Ou seja...sem  esses  simbolismo deveras importantes  e significativos na Tanak,  jamais existiria  a  kehilah de  Yahshuah o  Mashyah  de Yahveh!


A Beyt Hamikdash  de  Ya´did-yah

O Templo de Salomão

Beyt Hamikdash-Templo de Salomão Reconstituição
Símbolo da Yahshalaym celeste, a beyt  hamikdash- Templo de Salomão foi o mais esplendoroso de todos os Templos de Yahshotul-Israel. Os Yahshulitas de todas as partes do mundo iam ao seu encontro cantando: “Que alegria quando me disseram, vamos à Casa de Yahveh!”Detenhamo-nos um pouco na história desta grandiosa obra da engenharia humana soprada pelas bênçãos de Yahveh.
.

( aróhn hab·beríth)-Arca da Aliança
Reconstituição
Depois de conquistada a cidade de Yahshalaym-Jerusalém, Daoud-Davi trouxe para ela a (aróhn hab·beríth)-Arca da Aliança, estabelecendo assim um novo lugar de culto para o povo de Yahshurum. Yahshalaym tornou-se assim a cidade Sagrada dos hebres.
Davi, que construíra para si um rico palácio, entristecido pelo fato da (aróhn hab·beríth)Arca da aliança estar depositada numa tenda, desejou construir para o Soberano YHVH a mais bela e esplendorosa casa jamais vista pelo olhar humano. Mas o Profeta Natan anunciou-lhe que somente seu filho, 
Ya´didyah(Salomão) realizaria seu sonho.
.
Assim, o ano de 957 a. e c. assistia deslumbrado à construção da magnífica  beyt hamikdash- Templo.

Sumo Sacerdote diante do
Santo dos Santos
A “Casa de Yahveh” deveria ser de uma riqueza esplendorosa, pois “o nosso soberano ultrapassa em grandeza todos os idolos das nações.” (I Rs, 5,21), dizia Salomão.
Qual o objetivo da beyt hamikdash- Templo?
Enaltecer  o Criador. “Neste Templo queimar-se-á incenso diante dEle e colocar-se-ão os pães da proposição, assim como se realizará o sacrifício da manhã e da tarde, se celebrarão os Sábados, a Festa da Lua Nova e as grandes solenidades prescritas pela nossa torah-instrução (I Rs.5,2)”.
Trabalharam na construção, nada mais nada menos do que trinta mil hebreus e cento e cinquenta mil estrangeiros. Talhavam pedras e transportavam materiais do porto de Jope até Yahshalaym-Jerusalém.
.

Diante da Arca da Aliança




O edifício foi construído com base no modelo do Tabernáculo de Mehshuah(Moisés,) mas em extraordinárias proporções.Adentrava-se o palácio pelo pórtico de Salomão que dava para um grande salão chamado lugar kadosh(“Santo”). Este salão, revestido de lambris de cedro e lâminas de ouro, era ornamentado com maravilhosas esculturas, continha o “Altar dos Perfumes”, o Menorah-candelabro de ouro e o “Altar dos pães da Proposição”.
.

Cordeiro separado para o sacrifício
O lugar kadosh “Santo” dava acesso ao kadoshim “Santo dos Santos”, onde um misterioso véu púrpura e escarlate impedia a entrada a quem quer que fosse, com exceção do kohem gadol (Sumo Sacerdote.)_ Este podia ali penetrar uma vez ao ano(no dia 10 do 7° mês) No seu interior estava a Arca da Aliança(arón
hab·beríth)contendo as Tábuas da torah (instrução). Dois Serafins resplandecentes de ouro ladeavam a Arca, diante da qual o Soberano Yahveh                                                                             proferia seus oráculos e
                                                                    manifestava sua Sh´kinah-presença!

Yahshuah hamashyah, o Cordeiro de Yahveh, do qual o cordeiro era a figura na Antiga aliança.

PERÍODO DO hamikdash (TABERNÁCULO) – O Tabernáculo serviu ao povo de Yahshurum (Israel) desde o êxodo do Egito, até o reinado de Yad´dyah (Salomão.)

O TABERNÁCULO DIVIDIA-SE

EM TRÊS PARTES DISTINTAS

1°Átrio ou Pátio exterior
2°Lugar kadosh
3°Lugar kadoshim

Veja na figura abaixo!










1 - ÁTRIO OU PÁTIO EXTERIOR 

Área ao redor do mishkan (Tabernáculo,) descoberta e cercada de colunas, dividindo-o dos alojamentos do povo (Ex 27.09-19), onde ficava a pia de bronze e o altar do sacrifício. Era um lugar próprio para os sacrifícios, amplo e ao ar livre. Era a área externa do mishkan (tabernaculo,) onde todos podiam entrar menos os leprosos, os impuros e castrados.
Sl 65.04 Bem-aventurado aquele a quem tu escolhes, e fazes chegar a ti, para que habite em teus átrios; nós seremos fartos da bondade da tua casa e do teu hamikdash-kadosh.
Sl 92.13 Os que estão plantados na casa do soberano florescerão nos átrios do nosso soberano.
Sl 96.08 Dai ao soberano a honra devida ao seu nome; trazei oferenda, e entrai nos seus átrios.

No Átrio ou Pátio Exterior, existiam dois importantes objetos

O Altar do Sacrifício ou dos Holocaustos – Era o local onde os sacrifícios ao eterno Yahveh eram realizados. Media cerca de 2,20 m de comprimento, por 2,20 metros de largura, e 1,30 metros de altura. O altar era um tipo da estaca, onde Mashyah iria oferecer a si mesmo como oferta sem mácula diante do Pai-soberano, em favor dos pecadores Ex 27.01-08.
b) A Pia ou Bacia de Bronze - Era usada pelo sacerdote para limpar (lavar) suas mãos e seus pés antes de entrar na tenda da congregação, ou de aproximar do altar para oferecer os sacrifícios. Era um tipo do Mashyah, que nos limpa das impurezas . Ex 30.17-21.

SACERDOTE – O SACERDOTE era descendente de ARÃO, separado para servir como oficiante no culto realizado em primeiro lugar no mishkan ( Tabernáculo) e depois no hamikdash (Templo.) O Sacerdote era mediador entre soberano e o povo, oferecendo sacrifícios e orando em seu favor Ex 20.29, Lv 21, 1 Cr 24.

O Sacerdote representava o povo diante de soberano, oferecendo a YAHVEH sacrifícios de animais, cereais e incenso em favor do povo.

SUMO-SACERDOTE – Chefe dos sacerdotes Ex 28, Lv 16 e presidente do shenedrin-Sinédrio, mais alto tribunal religioso dos Yahdim (Judeus.) É um tipo de Yahshuah hamashyah, que, diante do pai soberano, é representante dos que são salvos, conseguindo o perdão dos pecados deles Hb 04.14, 05.10, 09.11-28

O Sumo Sacerdote coordenava o culto e os sacrifícios, primeiro no mishkan (Tabernáculo,) e depois no hamikdash (templo.) De acordo com a tradição bíblica, apenas os descendentes de ahram (Arão,) irmão de mehushua (Moisés,) poderiam ser elevados ao cargo, ainda que posteriormente esta norma foi abolida.

O Sumo Sacerdote era o responsável pelo Tabernáculo, suas ofertas e funções diárias, e também suas festas regulares, três vezes ao ano : pesach-(Páscoa,) shavout-(Pentecostes) e sukot-(Tabernáculos.) O primeiro kohem gadol-(Sumo Sacerdote) foi Arão, irmão de mehushua-(Moisés,) e depois dele, os seus filhos...
Altar de bronze era um lugar de morte, de holocausto. Bronze fala do julgamento divino. No altar eram feitos os sacrifícios de animais para expiar o pecado dos homens, de forma alegórica, na expectativa do verdadeiro sacrifício de yahshuah hamashyah. Hb 09.13-14 e 22, Lv 17.11, Is 53.07. Jo 01.29, 1 Pe 02.22 e 25, Jo 19.17-18, 2 Co 05.21, Rm 05.08-09. 
O que as pessoas precisam entender é que em mashyah temos o perdão de tudo, somos santificados, soberano nos vê através de mashyah. O problema é que muitas vezes a mentalidade humana ou mesmo o próprio ego, não aceita tão grande salvação de “graça”, sem que se tenha que pagar um preço, uma penitencia, um sacrifício, então praticam as boas obras, fazem votos, pagam promessas, andam de joelhos, acendem velas, etc, com a intenção de “merecer” o benefício ou a benção. 
Mas, é impossível, porque o homem peca desde o principio e não há nenhum que não tenha pecado. Tudo em Cristo é pela graça. Ef 02.08 Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de soberano!

PIA DE BONZE




A Escritura não menciona o seu tamanho ou dimensão. Ela foi feita de bronze polido. Ao olhar dentro da pia, via-se a sua própria imagem refletida - reluzia.
A passagem pela pia não é opcional, a lavagem de todo tipo de contaminação mundana é obrigatória antes de entrar no Lugar kadosh (Santo.)
A pia era cheia de água para os sacerdotes lavarem as mãos e os pés, para tirar a terra, que simboliza a imundície, as paixões do mundo, o contato com o mundo.
Jo 13.10 “Quem já se banhou não necessita de lavar senão os pés, quanto ao mais está todo limpo. Ora, vós estais limpos, mas não todos”.
Jo 15.03 “Vós já estais limpos, pela Palavra que vos tenho falado”.
Portanto, a renovação é pela lavagem da Palavra, e esta lavagem deve ser feita constantemente, porque é um processo de redenção da alma.
Rm 12.12 “E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de yahveh”.
Ef 05.26 “Para que a santificasse, tendo-a purificado por meio da lavagem de água pela Palavra”.
2 - Lugar Santo ou Santo Lugar – A parte interna do Tabernáculo ou do templo, em que ficavam a mesa dos pães da proposição, o candelabro de ouro e o altar de incenso Hb 09.02, onde somente os sacerdotes podiam entrar para prestar culto (Ex 29.28-46)

OBJETOS DO LUGAR SANTO




MESA DOS PÃES DA PROPOSIÇÃO –

Era utilizada para colocar perpetuamente diante do soberano, os pães da proposição. Servia como um símbolo de soberano como provedor de alimento. Essa mesa tinha cerca de 0,90 cm de comprimento por 0,45 cm de largura, e 0,65 cm de altura Ex 25.23-30.

CANDELABRO DE OURO OU PROPCIATÓRIO – Servia para iluminar o interior do Lugar kadosh, e media cerca de 1,10 m de comprimento por 0,65 cm de largura. Era o símbolo do trono de soberano, protegido por querubins. 

No dia da Expiação, o Sumo Sacerdote aspergia o sangue do novilho sobre e diante do propiciatório (Lv 16.14-15). A tradição sustenta que essa aspersão era feita na forma de uma cruz Ex 25.31-40.

ALTAR DE INCENSO – Ficava de frente para o véu onde eram queimados incensos (perfumes) produzidos a mando de yahveh,, 24 horas. Ex 30.08. Essa queima simbolizava a contínua adoração e as orações do povo de soberano Ex 30.01-10. 

Fp 01.03-04 Dou graças ao meu soberano todas as vezes que me lembro de vós,
Vers. 04 Fazendo sempre com alegria oração por vós em todas as minhas súplicas,
3 - LUGAR-kadoshm-ou SANTÍSSIMO, – Aqui somente o Sumo-Sacerdote entrava uma vez ao ano, para entregar a oferta de expiação (efeito de expiar, cumprimento ou pagamento da pena,

pela vida, culpa). Nossa culpa foi paga no calvário através de yahshuah o cordeiro !




Lv 16.29-34 E isto vos será por estatuto perpétuo: no sétimo mês, aos dez do mês, afligireis as vossas almas, e nenhum trabalho fareis nem o natural nem o estrangeiro que peregrina entre vós.

Vers. 30 Porque naquele dia se fará expiação por vós, para purificar-vos; e sereis purificados de todos os vossos pecados perante ao soberano.

Vers. 31 É um sábado de descanso para vós, e afligireis as vossas almas; isto é estatuto perpétuo.

Vers. 32 E o sacerdote, que for ungido, e que for sagrado, para administrar o sacerdócio, no lugar de seu pai, fará a expiação, havendo vestido as vestes de linho, as vestes santas;

Vers. 33 Assim fará expiação pelo santo santuário; também fará expiação pela tenda da congregação e pelo altar; semelhantemente fará expiação pelos sacerdotes e por todo o povo da congregação.

Vers. 34 E isto vos será por estatuto perpétuo, para fazer expiação pelos filhos de Israel de todos os seus pecados, uma vez no ano. E fez Arão como osoberano. ordenara a Moisés.


Cl 02.14 Havendo riscado a cédula que era contra nós nas suas ordenanças, a qual de alguma maneira nos era contrária, e a tirou do meio de nós, cravando-a na estaca


Is 53.04 Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de soberano., e oprimido.


DETALHES DO lugar kadoshim-SANTO DOS SANTOS


ARCA DA ALIANÇA OU DO TESTEMUNHO – Era o objeto mais sagrado do Tabernáculo, onde o eterno se manifestava em yahshurum, onde o soberano. vinha para falar com mehushua(Moisés) e com seu povo. 

Era uma espécie de cofre. Nela eram guardadas as Tábuas da Lei, um pote de maná e a Vara de Arão Ex 25.10-15.




Dentro da arca haviam três objetos

a) As Tábuas da Toráh - Isto nos fala da Palavra do Eterno que nos foi dada como uma dádiva, a fim de que o conheçamos. Esta não é uma Palavra comum. Aqui estão as tábuas que Ele mesmo havia escrito e dado ao povo! Isso tipifica a pureza da Palavra, escritas em tábuas lavradas por mehushua(Moisés,) porém com conteúdo divino.

As tábuas de pedra da lei, recebidas por mehushua (moises) no Monte Sinai, foram colocadas na Arca, que recebeu então o nome de "Arca da Aliança". Isto aponta para o mashyah como aquele que não somente guardou a torah-lei, mas também a tinha em Seu coração (Sl 40. 07-08, Gl 04.04).

Em yashuah a lei foi completamente honrada, e ao mesmo tempo a benevolencia tornou-se possível.

Sl 85.10 A benevolencia e a emeth-verdade se encontraram; a justiça e a shalom se beijaram.

Jo 01.17 Porque a lei foi dada por mehushua (Moisés;) a chem-graça e a verdade vieram por yahshuah hamashyah

O MANÁ QUE YAHVEH MANDAVA
DIARIAMENTE NO DESERTO !


c) O Maná - Nos fala do alimento diário que foi dado por yahveh ao seu povo, enquanto caminhavam no deserto durante quarenta anos. O alimento era diário, mostrando-nos que a cada dia nos dá o soberano a sua porção.

Outra coisa interessante é que este alimento originava-se do céu. Era o pão dos anjos que fora dado ao povo a fim de se alimentarem. Aprendemos que o Eterno nos dá o alimento diário, e se preciso for, seremos socorridos pelo alimento celestial, trazido pelos próprios anjos a fim de não perecermos. Um pote contendo maná era guardado na Arca. Isto não somente relembrava Israel da provisão do soberano.para com eles, como também apontava para o mashyah como o pão da vida (Ex 16.32-34, Jo 06.48-51).

Jo 06.48 Eu sou o pão da vida. (palavras de yahshuah)

Jo 06.51 Eu sou o pão vivo que desceu do céu; se alguém comer deste pão, viverá para sempre; e o pão que eu der é a minha carne, que eu darei pela vida do mundo.




c) A vara de Arão - A vara nos fala da autoridade conferida a alguém. Esta autoridade fora colocada diante do Eterno e floresceu. Ou seja,nossa autoridade quando colocada diante do Eterno, brota, aparece para que todos vejam e saibam que nosso ministério foi realmente dado a nós por soberano.

A vara de Arão que floresceu foi colocada na Arca. Uma leitura cuidadosa de Nm 16 e 17 mostrará que esta vara era um símbolo e uma prova da autoridade sacerdotal. Na Arca isto significava que YAHSHUAH era o grande sumo sacerdote escolhido por YAHVEH

OS UTENSÍLIOS DO TABERNÁCULO HOJE

Já falamos sobre as responsabilidades do Sacerdote em relação a si mesmo. Falamos sobre a pureza das vestes, limpeza das mãos e dos pés, que significam para nós hoje, a nossa vida colocada aos pés de YAHSHUAH, sendo purificados por Ele, pois “nos fez sacerdotes para servirmos a YAHVEH e Pai”. Ap 01.06
Uma coisa que precisamos entender é que haviam muitos Sacerdotes. É tanto que o serviço no templo era dividido, e cada sacerdote exercia seu ministério com dia e hora marcados. Os Sacerdotes podiam fazer sacrifícios e entrar no santuário. Mas nunca podiam entrar no LUGAR KADOSHIM-Santo dos Santos.

Somente o sumo-sacerdote podia entrar no Santo dos Santos ou Santíssimo Lugar. E em todo o Israel só havia um sumo-sacerdote. Ele entrava uma vez por ano no Santo dos Santos e ficava frente a frente com aArca da Aliança e ali adorava a YAHVEH.

Nós somos os sacerdotes, mas YAHSHUAH é o único Sumo-Sacerdote. Hb 09.11-28

Existe no céu, na Presença de YAHVEH, um Tabernáculo. Esse Tabernáculo é o original. O que foi descrito para Moisés é a cópia do que existe lá. 

Quando YAHSHUAH morreu, seu sacrifício foi tão grande e tão perfeito que Ele se tornou o Sumo-Sacerdote do Tabernáculo original, oferecendo o sacrifício perfeito de uma vez por todas. Só Ele poderia fazer isso. E este sacrifício de sangue nos purifica de todo o pecado. 1 Jo 01.07



Mas e nós, sacerdotes, fazemos o que ? O que ficou para que possa ser feito ? Ficaram os utensílios do Tabernáculo, que eram usados pelos sacerdotes no santuário, quais sejam :

No Átrio exterior ficava a pia de bronze e o altar do sacrifício.
No kodosh (Santo) Lugar ficava a mesa dos pães da proposição, o candelabro e o altar do incenso.
No lugar kadoshim (santíssimo) ficava a arca da aliança.

Nossa função como Sacerdotes, é continuar exercendo o ministério que nos foi dado pelo próprio MASHYAH Não me refiro a um ministério na igreja, mas a um ministério de vida “pois nos fez Sacerdotes para servirmos a YAHVEH e Pai”. Todos os utensílios ainda estão à nossa disposição.


Nossa maior missão é ser servo, nada mais que isso. Seguidores de YAHSHUAH.

Sl 113.01 Louvai ao soberano.. Louvai, servos do soberano., louvai o nome doETERNO YAHVEH.

Ap 01.06 E nos fez reis e sacerdotes para O SOBERANO e seu Pai; a ele tiferet(glória) e poder para todo o sempre.HALELU-YAH.

A Coroa de Ouro, as Cortinas e as Colunas do Tabernáculo

A Arca da Aliança tinha ainda uma Coroa de Ouro, que chamava a atenção paraa majestade de YAHSHUAH. Como sacerdote segundo a ordem de Melquisedeque, nosso Salvador é, ao mesmo tempo sacerdote e rei (Hb 07.01 e 17). Alguns se referem a Arca como o trono de YAHVEH na terra.


As Cortinas


As cortinas ficam na parte externa do tabernáculo.
No interior temos o lugar Santíssimo, sendo que na primeira parte temos o lugar KADOSH- Santo. Na parte externa fica o átrio. 


Colocaram as colunas no átrio e cortinas brancas, limpas e de linho fino retorcido. Isto é, foi feito com linho fino retorcido, e assim como todas as partes do tabernáculo representa a YAHSHUAH HAMASHYAH.

A cortina representa justamente a natureza de YAHSHUAH HAMASHYAH., branca, limpa e perfeita.

Embora o povo de YAHSHURUM-Israel tivesse vivido durante quarenta anos no deserto, sem a necessidade de roupas e nem de sandálias. O que isto significa ? No deserto, eles moravam acompanhados da presença de YAHVEH: Ele fez com que os pés não inchassem e nem as roupas desbotassem. Embora a roupa que eles vestiram por quarenta anos não tivessem desbotado, ficaram sujas. 

Mas, como todo o povo de YAHSHURUM-Israel estava vestindo roupas sujas, este fato nem foi notado. Eles somente perceberam que a roupa estava suja quando se aproximaram do tabernáculo vendo o muro coberto por cortina branca e limpa. Da mesma forma, nós humanos, não sabemos o quanto somos sujos emaus, se o RUKHA-KADOSH-Espírito Santo não nos mostrar o nosso real estado sem a presença de YAHVEH.

O Muro ou as Colunas


O muro do tabernáculo não está coberto de cimento, nem placa de ferro, mas sim por uma cortina.
Na parte central do lado oriente ficava a entrada.

Haviam colunas a cada cinco côvados, No total eram sessenta colunas.

Embora seja pretencioso pensar que podemos nos tornar numa coluna por sabermos muito, da mesma forma também seria pretencioso pensar que não podemos ser utilizados por Deus por sermos ignorantes. Se YAHVEH nos utiliza, ele sabe fazer as coisas simples se tornarem bênçãos em suas mãos.


As pessoas que YAHVEH utiliza, não são pessoas que oferecem alguma condição favorável, mas, aquelas pessoas que tem um coração vazio de si, pronto para se encher de YAHVEH Ele cuida, treina e capacita seus servos para o que ele bem quer. 

Em YAHSHUAH HAMASHYAH nós temos todos os utensílios do Tabernáculo


A Pia de Bronze serve para a purificação - Após o sacrifício o sacerdote tinha que se purificar, limpar-se para poder entrar no Santuário. O próprio Cristo foi dado como sacrifício. Hoje a água é a Palavra deYAHVEH

Ef 05.26 Para a santificar, purificando-a com a lavagem da água, pela palavra,

Jo 15.03 Vós já estais limpos, pela palavra que vos tenho falado.
Os Pães da Proposição - Eram 12 pães, e significavam as 12 tribos de Israel. Seu propósito era que as tribos deveriam estar constantemente na Presença de YAHVEH e deveriam ser unidas. Como se fossem um só povo. Os 12 pães assados mostravam que YAHVEH era um com o Seu povo, e que os sacerdotes se uniam para comer os pães, e se tornarem um. YAHSHUAH HAMASHYAH se referiu a Ele mesmo como sendo o Pão da Vida e disse que, se nós comermos este pão, nós sempre viveremos.

A natureza do pão é prover alimento físico, e quando você come o pão e o digere, ele se torna parte de você. Da mesma forma, a Palavra de YAHVEH provê alimento espiritual, e se torna parte de nossa natureza. Essa é uma das funções da kehilah nos dias de hoje, sremos um so corpop  d e um so rukha, e uma so emunah-fé. Qualquer  espirito d e divisão  não pertence  ao corpo  do mashyah!

Sl 133.01 Oh! quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união.

Rm 12.05 Assim nós, que somos muitos, somos um só corpo em YAHSHUAH HAMASHYAH, mas individualmente somos membros uns dos outros.

Jo 17.22 E eu dei-lhes a tiferet(glória) que a mim me deste, para que sejam um, como nós somos um.

O Candelabro de ouro - Era a única fonte de luz no  Lugar  kadosh. Ele ficava do outro lado do santuário. Na parte oposta aos pães da proposição. Seu propósito primário era dar a luz ali. 

Era mostrar a mesa dos pães da proposição e nunca ser mostrado. Nunca deixava de iluminar. 

O Candelabro tinha 7 braços com 7 lâmpadas, que ficavam acesas 24 horas, e não podiam se apagar. Ele iluminava o Lugar kadosh(Santo,) que ficava completamente escuro sem ele. 

Esta era uma lembrança constante de que YAHVEH estava com o seu povo.YAHSHUAH HAMASHYAH é o Eman-YAH (YAH- conosco), e veio para nos mostrar o quanto YAHVEH nos ama e deseja que estejamos com Ele.

Lv 24.02 Ordena aos filhos de YAHSHORUL-Israel que te tragam azeite de oliveira, puro, batido, para a luminária, para manter as lâmpadas acesas continuamente.
Azeite fala da ação do RUKHA KADOSH-Espírito Santo em nossa vida, lâmpada fala de pureza, santidade.

Hb 12.14 Segui a SHALOM paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o ETERNO CRIADOR;
1 Pe 01.15 Mas, como é KADOSH-santo aquele que vos chamou, sede vós também KADOSHIM-santos em toda a vossa maneira de viver;

O Altar de Incenso - Nos fala do ministério de YAHSHUAH HAMASHYAHcomo nosso intercessor, cujas orações em nosso favor, nunca deixam de subir a YAHVEH. YAHSHUAH HAMASHYAH disse à KEFAH-Pedro, “eu orei por você”. Os quatro chifres falam do ministério de YAHSHUAH HAMASHYAH que se estende aos quatro cantos da terra. 

Ele sempre irá interceder pelos seus, não importa onde estão. Ele pode interceder em nosso favor por causa da obra de reconciliação na ESTACA DE EXECUÇÃO. O incenso era abastecido pelo fogo do altar. Também nos fala das orações feitas neste lugar, que devem subir como aroma agradável a YAHVEH. Este é o local onde o povo de YAHVEH está reunido para adorá-lo em RUKHA-espírito e em EMATH-verdade.
Nossas orações  ao eterno yahveh  em nome  do yahshuah hamashyah...sobe como incenso(perfume)  ao Criador-Apo-5;8.
Is 59.01 Eis que a mão do ETERNO CRIADOR não está encolhida, para que não possa salvar; nem agravado o seu ouvido, para não poder ouvir. 

Ap 05.08 E, havendo tomado o livro, os quatro animais e os vinte e quatro anciãos prostraram-se diante do Cordeiro, tendo todos eles harpas e salvas de ouro cheias de incenso, que são as orações dos santos.

No LUGAR KADOSHIM-SANTISSIMOS- Ficava a Arca da Aliança, com seu propiciatório. Ali não havia nenhuma luz natural como a do sol, e nenhuma luz artificial, mas a própria KAVOD-Glória de YAHVEH a “Shekinah-presença iluminava o Lugar KADOSHIM-Santíssimo.

Não havia ali nenhum assento para o homem. Aqui, YAHVEH sentou-se só, no trono de KAVOD-Glória e TZADIK-Justiça. Como o COHEN GADOL-Sumo Sacerdote entrava uma vez ao ano, ele entrava com a cabeça curvada, pés descalços. Nenhuma voz humana era ouvida, só a voz de YAHVEH.

Quando entramos na Presença do ETERNO CRIADOR devemos nos calar para ouvi-lo. Nossos sacrifícios já foram entregues no Átrio exterior,nossas orações já foram ouvidas no Santo Lugar kadosh(Santo.) Mas na Presença de YAHVEH, é Ele quem fala, nos orienta, nos ensina e nos conduz. 


A reverência faz parte da verdadeira adoração a YAHVEH, reverencia  que devem começar em casa, no amanhecer, durante o dia, muito antes de chegar no Átrio.

Sl 122.01 Alegrei-me quando me disseram: Vamos á casa do SOBERANO. (palavras de Davi)

Sl 27.04 Uma coisa pedi ao ETERNO, e a buscarei: que possa morar na casa doSOBERANO todos os dias da minha vida, para contemplar a formosura dE YAHVEH, e inquirir no seu templo.
Sl 84.10 Porque vale mais um dia nos teus átrios do que, em outra parte, mil. Preferiria estar à porta da casa do meu ETERNO CRIADOR, a habitar nas tendas dos ímpios.

Hoje só podemos entrar na presença de YAHVEH porque YAHSHUAH HAMASHYAH se sacrificou por nós. Ele foi o cordeiro que se deixou imolar pelos nossos pecados. Seu sacrifício rasgou as cortinas que nos separavam de YAHVEH e hoje a nossa adoração pode ser perfeita.

Louvemos, pois a YAHSHUAH HAMASHYAHs pelo seu sacrifício. Só por Ele,nós podemos ser aceitos por YAHVEH e ser chamados Seus filhos.

O TABERNÁCULO E A KEHILAH -IGREJA DO MASHYAH, HOJE !

Muitas vezes, a maioria das pessoas  chmadas  á sairem para fora do araial(igrejas)   hoje, não fazem idéia das coisas que aconteceram para que pudéssemos estar aqui, e nos esquecemos da importância eterna e universal que isso teve.

Fazendo um comparativo entre o Tabernáculo e a KEHILLAH-Igreja dos tempo presente, há de se notar que alguma coisa não está bem. Não é difícil entender que a verdadeira adoração a YAHVEH está muito distante dos moldes do Tabernáculo. 

Precisamos definir melhor qual a nossa postura como POVO DE YAHVEH, e a posição que precisamos tomar em nossas vidas, para que o “estar no templo kadosh(povo-separado) diante de YAHVEH” seja da forma mais correta, tanto diante dO ETERNO E SOBERANO CRIADOR como diante dos homens.

HAVIAM REGRAS PARA A ADORAÇÃO. E HOJE ?

Hb 09.01-10 Ora, também a primeira tinha ordenanças de culto divino, e um santuário terrestre. 

Vers. 02 Porque um tabernáculo estava preparado, o primeiro, em que havia o candelabro, e a mesa, e os pães da proposição; ao que se chama o santuário. 

Vers. 03 Mas depois do segundo véu estava o tabernáculo que se chama o santo dos santos, 

Vers. 04 Que tinha o incensário de ouro, e a arca da aliança, coberta de ouro toda em redor; em que estava um vaso de ouro, que continha o maná, e a vara de Arão, que tinha florescido, e as tábuas da aliança; 

Vers. 05 E sobre a arca os querubins da glória, que faziam sombra no propiciatório; das quais coisas não falaremos agora particularmente. 

Vers. 06 Ora, estando estas coisas assim preparadas, a todo o tempo entravam os sacerdotes no primeiro tabernáculo, cumprindo os serviços; 

Vers. 07 Mas, no segundo, só o sumo sacerdote, uma vez no ano, não sem sangue, que oferecia por si mesmo e pelas culpas do povo; 

Vers. 08 Dando nisto a entender o RUKHA KADOSH-Espírito Santo que ainda o caminho do santuário não estava descoberto enquanto se conservava em pé o primeiro tabernáculo, 
Yahshuah inaugurou para nos "um novo e vivo caminho através da parokhet-veu- mediante sua carne"....por esse arranjo o ruach hakodesh mostrou que enquanto a 1ª tenda estivesse em pe´, o caminho para o lugar sagrado permanecia fechado...jo,14,6 e hebreus 9,8 e 10, 20 e refs-...B J C..
Vers. 09 Que é uma alegoria para o tempo presente, em que se oferecem dons e sacrifícios que, quanto à consciência, não podem aperfeiçoar aquele que faz o serviço; 

Vers. 10 Consistindo somente em comidas, e bebidas, e várias abluções e justificações da carne, impostas até ao tempo da correção. 

Ø No átrio exterior ficava a pia de bronze e o altar do sacrifício.
Ø No santuário ficava a mesa dos pães da proposição, o candelabro e o altar do incenso.
Ø No santo dos santos ficava a arca da aliança.

Trazendo esta imagem para os dias atuais, O versículo 01 de Hb cap. 09, diz que haviam regras para a adoração. Estas regras não mudaram.

O Átrio exterior - Era como se fosse a parte de fora da KEHILAH-igreja. É o local onde vivemos, este mundo exterior. É nesse local onde os sacrifícios são realizados. Mas, se somos sacerdotes constituídos por YAHSHUAH HAMASHYAH para servir a YAHVEH ABAB= Pai, que tipo de sacrifícios temos trazido ?

Como tem sido a nossa vida lá fora, no local onde os sacrifícios devem ser realizados, onde o mundo nos oberva, onde o nosso exemplo é visto e analisado pelo mundo ?

Mt 05.13-14 Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens.

Vers. 14 Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte;

O Santuário – É esta parte interior onde nós estamos e somente os sacerdotes entravam. Ou seja, é necessário que exista uma consciência do lugar onde nós estamos, o que estamos fazendo para YAHVEH, de que forma estamos fazendo, com que compromisso estamos fazendo. 

Se esta consciência não existe em nós, se temos negligenciado ao compromisso de uma vida pura e santa com YAHVEH, é possível que não sejamos reais sacerdotes ainda, e Santuário é lugar de Sacerdote. 

Somente após oferecer os sacrifícios e se purificar na pia de bronze os sacerdotes poderiam entrar no Lugar Santo. Se somos sacerdotes, será que temos nos purificado antes de entrar na presença de YAHVEH ? Será que temos tido temor e reconhecimento da pureza e santidade do nosso Deus ? Ou temos entrado como estamos, impuros e sujos, para adorar a YAHVEH ?

O LUGAR KADOSHIM-SANTISSIMO, é o lugar da perfeição - É neste lugar que o próprio YAHVEH se revela intimamente e fala com aquele a quem Ele escolheu, em momentos de pura intimidade. Será que temos experimentado isso de forma pessoal, ou temos vivido das experiências dos outros ?

É necessário que cada um de nós tenha a sua experiência pessoal com YAHVEH. Não podemos entrar no  lugar kadoshim(santíssimo) e sair como se nada tivesse acontecido. Só existe um motivo para virmos ao Santo dos Santos : Adorar a YAHVEH. É nessa adoração onde Ele se revela e fala.

Deixem a dispersão, a irreverência, as conversas lá fora, onde os sacrifícios são feitos. Deixem os pensamentos maus, seu cansaço e suas próprias vontades no lugar dos sacrifícios e se purifiquem. Entrem como Sacerdotes que possuem mãos puras para tocarem no altar de YAHVEH e levar a Sua Palavra para o povo.

DEPOIS QUE YAHSHUAH HAMASHYAH MORREU NA ESTACA D E EXECUÇÃO, O VEU DO TEMPLO SE RASGOU. NAO EXISTE MAIS TABERNACULO, NAO EXISTE TEMPLO FEITO POR MAOS HUMANAS, MASNÓS SOMOS O TEMPLO DE YAHVEH, MORADA DO PAI EM RUKHA E EM EMETH; O DAM-SANGUE DE YAHSHUAH HAMASHYAH VERTIDO NA ESTACA DE EXECUÇÃO, QUE NOS DEU LIVRE ACESSO AO PAI. 
Tendo, pois, irmãos, ousadia para entrar no santuário, pelo sangue de Yahshuah,
20 Pelo novo e vivo caminho que ele nos consagrou, pelo véu, isto é, pela sua carne.

Ele inaugurou para nos "um novo e vivo caminho através da parokhet-veu- mediante sua carne"....por esse arranjo o ruach hakodesh mostrou que enquanto a 1ª tenda estivesse em pe´, o caminho para o lugar sagrado permanecia fechado...jo,14,6 e hebreus 9,8 e 10, 20 e refs-...B J C..


12 E por isso também Yahshuah, para santificar o povo pelo seu próprio sangue, padeceu fora da porta.
13 Saiamos, pois, a ele fora do arraial, levando o seu vitupério.
14 Porque não temos aqui cidade permanente, mas buscamos a futura-hebreus 10;19

Eu Sou O caminho
E a verdade
E avida..

Caminho antigo? Eu prefiro o..novo caminho-yahshuah hamshyah...!!

Haverá "futuro"...um caminho, chamado o caminho da santidade, o impuro não passará por ele, mas, será para quem ele "mashyah" guiar...yeshayahu 35,8.bjc.
Disse yahshuah ...eu sou o caminho...ele inaugurou para nos "um novo e vivo caminho através da parokhet-veu- mediante sua carne"....por esse arranjo o ruach hakodesh mostrou que enquanto a 1ª tenda estivesse em pe´, o caminho para o lugar sagrado permanecia fechado...jo,14,6 e hebreus 9,8 e 10, 20 e refs-...B J C..

Quem não conhece a doutrina da beiht hamikdash= santuario ...dizer que yahshuah é o caminho e a verdade e a vida!!! 
È puro conto do vigário!!!!


Ivonil ferreira de carvalho

2 comentários:

  1. quando Davi manisfestou a vontade de construir o Templo,Deus deu uma bronca atraves do profeta ,perguntando quem pediu pra ele fazer isso? Deus não pediu pois sabia que o unico que iria construir o Templo verdadeiro de Deus seria um descendente de Davi ,que seria Jesus Cristo,mas Davi entendeu que seria Salomão,mas fica claro em 2 samuel 7 onde é relatado essa historia que Deus se referia a Cristo e não a Salomão

    ResponderExcluir
  2. O Individuo analfabeto de quatro costados vem no meu blog num tema profetico historico e cientifico...e faz um comentário imbecil desse...so posso lamentar!

    ResponderExcluir